Gerenciamento de Projetos

1 Comentário 27.08.14 5429 Vizualizações Imprimir Enviar
Uso da Tarefa – distribuição de recursos no Project

Uso da tarefa: em recente artigo aqui no Blogtek (Uso da Tarefa) vimos como podemos usar a visão Uso da Tarefa para distribuir de forma customizada os recursos ao longo de uma tarefa. Nesta mesma visão, há algumas distribuições-padrão que podem ser utilizadas, e veremos neste artigo como fazê-lo. Se você quiser ser notificado dos próximos artigos, cadastre seu e-mail aqui ao lado, em Assine o Blogtek! SEU E-MAIL NÃO SERÁ USADO POR TERCEIROS.

Uso da Tarefa – visão geral

No cronograma a seguir, destacamos uma mesma atividade, com 30 dias de duração, utilizando ao longo de sua duração 20 projetistas.

Uso da Tarefa - tarefas com 30 dias e 20 projetistas

Uso da Tarefa – tarefas com 30 dias e 20 projetistas

Clicando em Uso da Tarefa:

Uso da Tarefa: como acessar esta visão

Uso da Tarefa: como acessar esta visão

Vemos que o recurso projetista foi distribuído uniformemente. Cada semana tem 5 dias úteis, com 8 horas de trabalho, portanto: 20 projetistas x 5 x 8 = 800 Hh por semana:

Uso da Tarefa - tarefas com distribuição uniforme (padrão)

Uso da Tarefa – tarefas com distribuição uniforme (padrão)

Se dermos um clique com o botão direito no recurso Projetista, nesta visão Uso da Tarefa, e selecionarmos, Informações, irá abrir uma janela como segue:

 

Uso da Tarefa - opções de distribuição de recursos

Uso da Tarefa – opções de distribuição de recursos

Nota-se que a distribuição do recurso Projetista pode ser: Uniforme, Crescente, Decrescente, Pico duplo, Pico inicial, Pico final, Sino e Tartaruga (?!).

Uso da Tarefa – outras distribuições de recursos

Vejamos o que significam estas diferentes distribuições de recursos. Definimos para cada uma das atividades, de A até H, a distribuição como Uniforme, Crescente, Decrescente, Pico duplo, Pico inicial, Pico final, Sino e Tartaruga. Na figura abaixo, vemos que o total de Homens-hora (4.800 Hh) se mantém constante, porém a duração e a forma de distribuição dos recursos se modificam, para eventualmente se adaptarem às características da atividade.

Uso da Tarefa - como ficam as diferentes distribuições de recursos

Uso da Tarefa – como ficam as diferentes distribuições de recursos

Por exemplo, ao longo de uma Parada de Manutenção há dois momentos de pico para montadores de andaime: logo no início, na montagem dos andaimes externos, e os andaimes internos à medida em que os equipamentos vão sendo abertos, e há um pico final na desmontagem destes andaimes. Entre os dois picos há um patamar, em que os montadores de andaime apenas executam pequenas modificações e adequações nos andaimes. Evidentemente, uma distribuição mais precisa é obtida detalhando as tarefas para cada equipamento, e dentre as tarefas, incluindo a montagem e desmontagem dos andaimes. Mas se não detalharmos a este ponto, a distribuição dos montadores de andaime ao longo de uma parada de manutenção seria aproximadamente um Pico duplo.

Breve, publicaremos mais artigos aspectos de utilização do MS-Project. Se você quiser ser notificado dos próximos artigos, cadastre seu e-mail aqui ao lado, em Assine o Blogtek! SEU E-MAIL NÃO SERÁ USADO POR TERCEIROS.

Incoming search terms:

  • COMO DSITRIBUIR PESO E HH NO MS PRJECT 2013
  • Atividade de distribuicao de computadores por departento no ms project
  • como fazer a curva S crescente no ms project
  • distribuição de custo project
  • distribuição padrão da duração de tarefas
  • distribuicao tartaruga sino pico inicial ms project
  • MACRO VBA DITRIBUIR ATIVIDADE POR HORA
  • ms project tartaruga
  • uso da tarefa no MS Project
  • vba project dados visão uso da tarefa

Clique aqui e cadastre-se para receber uma notificação por email sempre que um novo artigo for postado

Seu email não será utilizado por terceiros nem para envio de spam.
Stonner

Rodolfo Stonner, Engenheiro Mecânico pela UFRJ, atuou como Engenheiro de Equipamentos Sênior da Petrobras, e foi Gerente de Construção e Montagem das Obras Extramuros da Refinaria Abreu e Lima (RNEST), em Pernambuco. Atualmente aposentado, é consultor e instrutor nas áreas de Gerenciamento de Projetos e Gestão da Manutenção, e está atuando com a Deloitte na implantação do PMO para a Refinaria de Talara, Peru. Gosta de lecionar, trocar experiências e conhecimentos, é certificado como PMP (Project Management Professional) e RMP (Risk Management Professional) pelo PMI, e CRE (Certified Reliability Engineer) pela ASQ.

Newsletter

Seja notificado sempre que um novo conteúdo estiver disponível.

Não se preocupe, não temos prática de enviar spam.