Liderança e Gestão

Comente 30.11.20 703 Visualizações Imprimir Enviar
PSM – Process Safety Management (Gestão da Segurança de Processo)

PSM – Process Safety Management: hoje o Blogtek tem o prazer e a honra de publicar um artigo escrito pelo meu amigo Gustavo Coelho de Castro. Trabalhamos juntos por longo tempo na Petrobras. Gustavo é um profundo conhecedor de processos de refino, e um “expert” em Segurança de Processo. Na realidade, Gustavo nos está contemplando com uma análise pormenorizada do acidente (explosão e incêndio) no terminal de combustíveis de Buncefield, que será dividida em dois artigos. Neste primeiro, Gustavo mostra como se desenvolveu a Gestão de Segurança de Processo. Se você quiser ser notificado dos próximos artigos, cadastre seu e-mail aqui abaixo, em Assine o Blogtek! SEU E-MAIL NÃO SERÁ USADO POR TERCEIROS.

PSM – Process Safety Management: Conceito e Histórico

A Gestão da Segurança de Processo (Process Safety Management – PSM) é um sistema de gerenciamento que visa prevenir, planejar, mitigar, agir e reparar a perda de contenção (vazamento inesperado) catastrófica de líquidos e gases inflamáveis & combustíveis, bem como de vapor d’água , produtos químicos tóxicos de um processo associado a uma empresa, a  exemplo da Exploração & Produção (E&P), Terminais de Tancagem de Petróleo e derivados, Refinarias, Petroquímicas, Industrias Químicas, Siderúrgicas, Industrias Nucleares, Industrias Famacêuticas, etc. O PSM foca nas questões de processo, diferentemente das questões de segurança ocupacional, como as conhecidas Normas Regulamentadoras do Trabalho (NRs).

É importante destacarmos o árduo trabalho deflagrado por empresas e organizações regulatórias desde os primórdios da década de 1960 visando desenvolver regulamentos para o controle de acidentes graves envolvendo substâncias perigosas.

PSM – Process Safety Management: Dupont

  • Na década de 1960, a DuPont operava processos perigosos por mais de 160 anos, mas uma explosão em Louisville (12 fatalidades), Kentucky, em 1965, alertou-os para realizar um trabalho mais seguro e confiável. Os engenheiros da DuPont analisaram cuidadosamente suas  operações de produção e iniciaram a elaboração dos princípios de gerenciamento e os elementos do Gerenciamento de Segurança de Processo (PSM). Durante a década de 1970, após vários acidentes nas operações da DuPont em Nova Jersey, o PSM começou a assumir a forma que vemos hoje. 

Em 1978, a DuPont emitiu o primeiro padrão corporativo para Gerenciamento de Riscos de Processo (PHM). Em 1979 foi alterado para Gerenciamento de Segurança de Processo. O processo da DuPont para governança de PSM começa com um conjunto de políticas e padrões que descrevem os requisitos corporativos para PSM a partir da década de 1990.                                                                                                                       

A DuPont classifica os elementos PSM em 3 grupos: Instalações, Pessoas e Tecnologia.

PSM - Process Safety Management: a roda da Dupont
PSM – Process Safety Management: a roda da Dupont

Um dos fatores motivadores que levaram a DuPont, que já tinha segurança de processos como valor central desde os primórdios de sua criação, a criar um sistema de gerenciamento de segurança de processos interno foi o vazamento do gás tóxico  metil isocianato (MIC) na empresa Union Carbide, Bhopal, Índia, em 3 de dezembro de 1984. Houve mais de 2000 fatalidades.

PSM – Process Safety Management: Seveso

  • Diretivas Seveso – Comunidade Européia: “Prevenção de Acidentes Graves envolvendo substâncias Perigosas” : 1a) D.82/501/CEE (Seveso I, 24/06/1982) ; 2a) D.96/82/CE (Seveso II, 09/12/1996) e 3a) D.2012/18/UE (Seveso III, 24/07/2012)

PSM – Process Safety Management: OSHA

  • A OSHA – Occupational Safety and Health Administration- publicou em 17 de julho de 1990 um padrão para o “Gerenciamento de Produtos Químicos Altamente Perigosos “ , com o objetivo de garantir a integridade dos equipamentos, a segurança e a saúde da Força de Trabalho e a preservação do meio ambiente.   Em 15 de novembro de 1990 o padrão proposto pela OSHA foi promulgado e em 24 de fevereiro de 1992 o padrão foi publicado no Federal Register, com força de Lei – CFR OSHA 1910.119 .

A então lei apresentava os requisitos para o Gerenciamento de Segurança de Processo (PSM) da OSHA , contemplando 14 elementos:

  1. Participação dos empregados
  2. Informação sobre Segurança de Processo
  3. Análise dos perigos de processo
  4. Procedimentos operacionais
  5. Treinamento
  6. Contratadas
  7. Revisão de segurança pré-operacional
  8. Integridade mecânica
  9. Permissão de trabalho a quente
  10. Gerenciamento de mudanças
  11. Investigação de acidentes
  12. Planejamento de emergência
  13. Auditoria
  14. Confidencialidade

PSM – Process Safety Management: outros contribuintes

  • Em 1990: API RP-750 – Gestão dos Riscos de Processo
  • 1993: Convenção 174 da OIT – Organização Internacional do Trabalho
  • Em 1994, o Center for Chemical Process Safety (CCPS) – “Centro de Segurança de Processos Químicos” publicou o livro “Guidelines for Implementing Process Safety Management Systems”.
  • RBPS (Risk Based Process Safety) publicado em 2007 pela AIChE/CCPS – 20 elementos
RBPS (Risk Based Process Safety)
RBPS (Risk Based Process Safety)
  • Instituído em 2007 por meio da Resolução ANP n° 43/2007, o Regulamento Técnico do SGSO (Sistema para o Gerenciamento da Segurança Operacional) é aplicável às instalações marítimas de perfuração e produção de petróleo e gás natural, tornando-se um importante instrumento que visa garantir a proteção da vida humana e do meio ambiente.
Resolução ANP
Resolução ANP

PSM – Process Safety Management: Implantação

É importante observar que a implementação bem sucedida do PSM por si só não pode garantir o sucesso na eliminação de grandes acidentes e alcançar uma cultura de segurança. Ações de pessoas são extremamente importantes. A segurança da Força de Trabalho (pessoal próprio e contratado) também deve ser abordada junto com qualquer esforço de PSM.

Para a implementação de um PSM, são necessários 4 etapas da gestão:

  • Estabelecimento de uma Cultura de Segurança;
  • Liderança e Comprometimento Gerencial;
  • A implementação de um programa Abrangente (ex.: 14 elementos);
  • A obtenção da excelência por meio da Disciplina Operacional.

Os elementos do programa de Segurança de Processo devem ser auditados mensalmente, medindo os indicadores pró-ativos e os reativos.

Anexo a este artigo, uma lista de alguns dos mais relevantes acidentes de Segurança de Processo que deflagraram o PSM.

Breve estaremos publicando a análise detalhado do acidente no terminal de Buncefield.

Estamos sempre publicando dicas e sugestões para Gerenciamento de pessoas, Liderança e Gestão, Gerenciamento de Projetos, e Gestão da Manutenção. Toda semana, um artigo e um vídeo (youtube.com/c/blogtek). Para manter-se informado sobre os próximos artigos, cadastre seu e-mail aqui abaixo em Assine o Blogtek! SEU E-MAIL NÃO SERÁ USADO POR TERCEIROS.

Incoming search terms:

  • matriz de riscos exemplo excel

Clique aqui e cadastre-se para receber uma notificação por email sempre que um novo artigo for postado

Seu email não será utilizado por terceiros nem para envio de spam.
Gustavo Coelho de Castro

Gustavo é Consultor Sênior Segurança de Processo, Engenheiro Químico à UFRJ - Escola de Química, Engenheiro de Processamento de Petróleo à Petrobras – CENPRO: 1977. Foi, na Petrobras - REDUC, Engenheiro de Análise de Processo, Coordenador de Geral de Turno, Gerente Setorial - Destilação Atmosférica e a Vácuo (lubrificantes, e combustíveis), Gerente Setorial – Destilação, Desasfaltação de Resíduo de Vácuo e Transferência e Estocagem, Gerente Setorial - Destilação, Desaromatização com Furfural, Desparafinação com MIBC e Hidrotratamento de Óleos Básicos Lubrificantes, Gerente Produção - Combustíveis e Petroquímicos e posteriormente, na Sede PB, foi Gerente de Confiabilidade do Abastecimento. Tem MBA em Gestão Empresarial (IBMEC), Docente no Curso de Segurança de Processo (PUC – RJ), Docente no Curso de Segurança de Processo ANP

Newsletter

Seja notificado sempre que um novo conteúdo estiver disponível.

Não se preocupe, não temos prática de enviar spam.