Gestão da Manutenção

12 Comentários 12.05.13 8261 Vizualizações Imprimir Enviar
O Planejamento de uma Parada de Manutenção – Parte 2

Hand Drawing Business Graph by twobeeRecentemente, vimos as características gerais de uma Parada de Manutenção, na Parte 1. Abordaremos aqui os cuidados a serem tomados na fase de planejamento, os diversos níveis de planejamento, para assegurar o sucesso de uma Parada de Manutenção.

Fases do Planejamento da Parada de Manutenção

Construction Site by Feelart Planejamento é uma atividade permanente e continuada, que se desenvolve de modo ordenado e racional, sistematizando um processo de tomada de decisões, com vistas ao alcance de objetivos que permitirão otimizar a futura posição da instituição a respeito de mudanças aleatórias ou organizadas no meio ambiente futuro.

 

 

  • É UM PROCESSO CONTÍNUO

atividade permanente e continuada com constantes revisões.

  • É ORGANIZADO

se processa de modo ordenado e racional

  • PREPARA DECISÕES

sistematiza tomada de decisões (escolhe alternativas)

  • VISA UM OBJETIVO

existe para facilitar o alcance de objetivos

  • É LIGADO AO FUTURO

caracteriza-se por um prazo

  • PREPARA PARA MUDANÇAS

dá a conotação de estratégia ao planejamento

O Planejamento é uma atividade inerente às atividades humanas, e pode ser caracterizado por fases, as quais correspondem ao nível de detalhamento:

POLÍTICA

Estabelecimento dos objetivos.

A política define o que fazer.

Quando parar?

Qual(is) planta(s) parar?

Mínimo prazo ou mínimo custo?

Considerações:

  •  Mercado
  •  Logística
  •  Custos
  •  Sazonalidade
  •  Considerações de Segurança

Por exemplo, em um cenário de exportação de gasolina, a época ideal para parar uma unidade de destilação atmosférica e a vácuo, ou um craqueamento catalítico, unidades que produzem gasolina, é quando o mercado internacional (USA e Europa) consome menos, ou seja, durante o inverno. Infelizmente para quem trabalha em parada de manutenção aqui no Brasil, este período coincide com o nosso verão aqui…

ESTRATÉGICA

Análise e escolha das alternativas para alcançar os objetivos.

A estratégia estabelece o como fazer.

Qual deverá ser a estratégia de contratação?

Reparar ou substituir?

Como será a Equipe?

Considerações:

  •  Volume de serviços
  •  Logística
  •  Custos
  •  Mercado prestador de serviços
  •  Disponibilidade de recursos

Um equipamento que sofrerá reparos de grande porte, vale a pena reparar, ou é melhor substituir? No caso de substituição, que equipamentos de elevação de carga serão requeridos? Qual a disponibilidade destes equipamentos no mercado, à época da Parada de Manutenção? Há espaço para alocação deste equipamentos (guindastes) no site da Parada?

TÁTICA

Elaboração de planos detalhados para a execução das alternativas escolhidas.

A tática diz quando, quem e onde fazer.

Como será executada a Manutenção?

Qual o caminho crítico?

Quais equipamentos, dispositivos e ferramentas especiais requeridos?

Considerações:

  •  Complexidade dos serviços
  •  Detalhamento do planejamento
  •  Prazos
  •  Lay-out
  •  Segurança e eficácia na execução

Que dispositivos podem ser criados para atender determinadas atividades de reparo em certos equipamentos? Facilidades de acesso, vias de escape, etc.

E, finalmente, há ainda o Micro planejamento, que é o Planejamento ligado à execução da tarefa (Planejamento Executivo). Quando se fala em Planejamento, é usual associá-lo ao Cronograma, a uma rede de precedência, enfim, a Ferramentas de Planejamento. Porém o Planejamento tem que estar presente também na Execução:

O micro-planejamento abrange o estudo e planejamento das atividades inerentes a uma dada tarefa. (ferramentas, materiais, procedimentos, instruções específicas).

 Deve contemplar todas as ações fundamentais à execução do trabalho, não devendo se restringir às tarefas de manutenção, mas, também, as de apoio ou acompanhamento (inspeção, segurança, acesso, etc).

O excessivo detalhamento pode ser tão prejudicial ao acompanhamento quanto a falta do detalhamento.

Boas Práticas de Planejamento

Welder by StoonnO planejamento deve ser ÚNICO, contemplando todos os RECURSOS (pessoal, serviços, equipamentos, ferramentas, materiais, procedimentos especiais, etc) e ATIVIDADES (operação, inspeção, manutenção, infraestrutura, recursos humanos, SMS, etc) envolvidos no processo Parada de Manutenção.

Deve considerar fatores de impacto na produtividade, buscando a sua mitigação:

  • Clima (chuva, vento, calor, etc)
  • Acesso (altura, espaço, etc)
  • Absenteísmo em períodos especiais

Uma tarefa não deve ter duração maior que 8-10 horas (turno), nem acumular mais do que 20-40 hh de execução.

Buscar o apoio de especialistas, bancos de dados e históricos das intervenções para definir sequências, durações, ferramentas, etc.

Avaliar, criteriosamente, as dependências e restrições.

Manter atualizados o banco de dados de equipamentos, formulários, gráficos e relatórios.

Ainda que o Planejamento Executivo seja deixado a cargo das Contratadas, deve haver um Planejamento Centralizado para gerenciar as Interfaces entre frentes de serviços.

Bibliografia:

Sucesso em Paradas de Manutenção – Luiz Alberto Verri – Editora QualityMark

Sua Exa., o Prazo – John Moschin – QualityMark

Incoming search terms:

  • como fazer planejamento de parada
  • Microplanejamento de tarefas na manutenção
  • O Planejamento de uma Parada de Manutenção – Parte 2
  • planejamento da manutenção

Clique aqui e cadastre-se para receber uma notificação por email sempre que um novo artigo for postado

Seu email não será utilizado por terceiros nem para envio de spam.
Stonner

Rodolfo Stonner, Engenheiro Mecânico pela UFRJ, atuou como Engenheiro de Equipamentos Sênior da Petrobras, e foi Gerente de Construção e Montagem das Obras Extramuros da Refinaria Abreu e Lima (RNEST), em Pernambuco. Atualmente aposentado, é consultor e instrutor nas áreas de Gerenciamento de Projetos e Gestão da Manutenção, e está atuando com a Deloitte na implantação do PMO para a Refinaria de Talara, Peru. Gosta de lecionar, trocar experiências e conhecimentos, é certificado como PMP (Project Management Professional) e RMP (Risk Management Professional) pelo PMI, e CRE (Certified Reliability Engineer) pela ASQ.

Newsletter

Seja notificado sempre que um novo conteúdo estiver disponível.

Não se preocupe, não temos prática de enviar spam.