Menu

Fatores de produtividade no planejamento

Stonner Comente 15.10.18 641 Vizualizações Imprimir Enviar

Fatores de produtividade no planejamento – enquanto gerentes de projetos, planejadores, coordenadores, temos a preocupação em utilizar dados confiáveis de produtividade, para uma adequada estimativa de prazos e recursos. Para isto, há alguns cuidados a serem tomados. Se você quiser ser notificado dos próximos artigos, cadastre seu e-mail aqui abaixo, em Assine o Blogtek! SEU E-MAIL NÃO SERÁ USADO POR TERCEIROS.

Clique aqui e cadastre-se para receber uma notificação por email sempre que um novo artigo for postado

Seu email não será utilizado por terceiros nem para envio de spam.

Fatores de produtividade no planejamento – confiabilidade dos dados

Para as atividades de manutenção e montagem industrial não há muita facilidade em obter dados, muitos dados são próprios da experiência de cada empresa, ou mesmo de cada planejador, que os guarda como segredo…

Mas, quando os dados são colhidos da literatura, é fundamental identificar a origem, e fazer ajustes para o seu local, o local da obra que se está planejando.

Por exemplo, a produtividade da solda é com algum processo manual, ou automático, semiautomático? É feito no campo ou em oficina (pipe-shop)? Em que país é feito? Países mais industrializados tem melhores produtividades, porém o custo da mão de obra é mais elevado, como se pode depreender desta tabela, obtida em uma mesa redonda em Houston (Houston Business Roundtable – aqui reproduzida com permissão do autor). Esta tabela já foi apresentada no artigo sobre Modularização.

Fatores de produtividade no planejamento

Fatores de produtividade no planejamento

Fatores de produtividade no planejamento – tempo real x tempo efetivo

Além dos aspectos acima mencionados, há a questão do tempo real versus tempo efetivo. Um rendimento de jateamento abrasivo de, por exemplo, 4 metros quadrados por hora (o valor não é real, trata-se apenas de um exemplo), não significa que em uma jornada de oito horas o trabalhador tenha jateado 32 metros quadrados de superfície.

É importante termos em conta, em obras de manutenção ou montagem industrial:

  • Não se trata de uma linha de montagem, onde cada posição tem uma função e desempenha atividades repetitivas, com grande eficiência. Em uma obra de montagem, haverá momentos em que os soldadores estarão aguardando montagem de andaimes, assim como montadores de andaime também terão seus momentos de “ociosidade”.
  • Quando se trabalha de 07:30 às 19:30 (por exemplo), isto não significa doze horas de trabalho. Obviamente, há uma hora de almoço, mas há tempos adicionais de improdutividade: deslocamento até a frente de serviço, necessidade de permissão de trabalho, eventuais diálogos de segurança, pausa para café, para idas ao banheiro. A ida para o almoço, principalmente dependendo da distância do local da obra até os vestiários, o tempo para banhar-se…

Portanto, de 12 horas reais, pode-se ter apenas 6 horas efetivas. E, ainda assim, estas horas significam “tempo na ferramenta”, às quais se aplicam os parâmetros de produtividade.

Neste sentido, cabe ao gestor maximizar as facilidades no sentido de diminuir as improdutividades: água e café nas proximidades da frente de trabalho, banheiros acessíveis facilmente, facilidades de transporte e acesso. Ainda assim, não esperemos tempo na ferramenta muito superior a 50% da jornada.

Fatores de produtividade no planejamento – e o cigarro?

Obviamente, a ida ao banheiro enseja um café, o café pode levar os fumantes ao cigarro…além da questão da produtividade, a questão da segurança, levantando a questão: deve se permitir o fumo na instalação industrial?

Ainda que pessoalmente eu seja adversário visceral do tabagismo, entendo que, a menos que seja possível ausentar-se por alguns instantes da instalação, seja interessante manter locais denominados fumadouros, onde os fumantes possam fumar. Por quê?

Em primeiro lugar, para que se possa monitorar os fumantes, o fumo, e eventualmente orientar para que se apaguem os cigarros.

Em segundo lugar, porque, ao ser totalmente proibido o fumo, em se tratando de vício tão arraigado, os fumantes tentarão se ocultar para fumar: e usualmente, os locais escolhidos são justamente os mais arriscados.

Eu pessoalmente acompanhei a apuração de um incêndio ocorrido sobre o teto flutuante de um tanque de petróleo, cheio pela metade, com cerca de 300 mil barris de petróleo… causado por um cigarrinho aceso por um fumante neste local!

Estamos sempre publicando dicas e sugestões para Gerenciamento, Gerenciamento de Projetos, Gestão da Manutenção, envolvendo a Gestão do Conhecimento. Toda semana, um artigo e um vídeo (youtube.com/c/blogtek). Para manter-se informado sobre os próximos artigos, cadastre seu e-mail aqui abaixo em Assine o Blogtek! SEU E-MAIL NÃO SERÁ USADO POR TERCEIROS.

Clique aqui e cadastre-se para receber uma notificação por email sempre que um novo artigo for postado

Seu email não será utilizado por terceiros nem para envio de spam.

Stonner

Rodolfo Stonner, Engenheiro Mecânico pela UFRJ, atuou como Engenheiro de Equipamentos Sênior da Petrobras, e foi Gerente de Construção e Montagem das Obras Extramuros da Refinaria Abreu e Lima (RNEST), em Pernambuco. Atualmente aposentado, é consultor e instrutor nas áreas de Gerenciamento de Projetos e Gestão da Manutenção, e está atuando com a Deloitte na implantação do PMO para a Refinaria de Talara, Peru. Gosta de lecionar, trocar experiências e conhecimentos, é certificado como PMP (Project Management Professional) e RMP (Risk Management Professional) pelo PMI, e CRE (Certified Reliability Engineer) pela ASQ.

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Publicidade

Liderança e Gestão

Elogio ou esporro: qual mais eficaz?

Comente Stonner 12.11.18
Gestão da Manutenção

Manutenção prescritiva – o que significa?

1 Comentário Stonner 22.10.18
Gerenciamento de Projetos

Fatores de produtividade no planejamento

Comente Stonner 15.10.18
Liderança e Gestão

Gemba, ou, em bom Português, TBC!

1 Comentário Stonner 02.10.18
Liderança e Gestão

O efeito Dunning-Kruger: a arrogância dos incapazes

Comente Stonner 24.09.18

Gerenciamento de Projetos

MS-Project – Dicas e Pegadinhas (Tips & Tricks)

85 Comentários Stonner 28.04.13
Liderança e Gestão

Seis regras testadas para vencer discussões (Les Giblin)

63 Comentários Stonner 01.12.14
Gestão da Manutenção

O Planejamento de uma Parada de Manutenção – Parte 1

61 Comentários Stonner 05.05.13
Atualidades

O que o biquíni esconde e o custo das novas refinarias…

56 Comentários Stonner 17.04.13
Gerenciamento de Projetos

Metodologia FEL – Método dos Portões

45 Comentários Stonner 17.02.13

Bem-vindo ao novo

Blogtek

Seja notificado sempre que um novo conteúdo estiver disponível.

Não se preocupe, não temos prática de enviar spam.
© 2013 - 2018 Blogtek.