Liderança e Gestão

Comente 11.02.19 596 Vizualizações Imprimir Enviar
Fatores críticos de sucesso

Fatores críticos de sucesso – estes são termos frequentemente usados, porém nem sempre plenamente atendidos. Muitos gestores creem que é necessário criar dezenas de indicadores, e os chamam de fatores críticos de sucesso. No entanto, excesso de indicadores pode ser prejudicial à empresa, e nem todos indicadores representam fatores críticos de sucesso. Há empresas em que há pessoas e até setores criados para levantar indicadores, monitorar indicadores, e isto em nada contribui para o sucesso. Se você quiser ser notificado dos próximos artigos, cadastre seu e-mail aqui ao lado, em Assine o Blogtek! SEU E-MAIL NÃO SERÁ USADO POR TERCEIROS.

Fatores críticos de sucesso – tudo a ver com Planejamento Estratégico

Há algum tempo, publicamos aqui no Blogtek um artigo sobre Planejamento estratégico. Sem querer repeti-lo, acho que há um trecho deste artigo que ilustra a diferença entre o Planejamento Tradicional e o Planejamento Estratégico.

O Planejamento Tradicional tem a ver com a letra de uma música de Cazuza: “Eu vejo o futuro repetir o passado, eu vejo um museu de grandes novidades, o tempo não para,
não para, não, não para…”.

Já o Planejamento estratégico tem a ver com a letra de Geraldo Vandré, na música “Para não dizer que não falei de flores…”: “Vem, vamos embora, que esperar não é saber, quem sabe faz a hora, não espera acontecer…”

Fatores críticos de sucesso – o que são?

Não há sentido falar de Fatores críticos de sucesso sem associá-los ao Planejamento Estratégico. Para determinar quais são os Fatores Críticos de Sucesso, é necessário ter em mente a Missão e Visão da empresa, seus objetivos.

Não adianta tentar melhorar em tudo, atingir a excelência em todos os aspectos. Será apenas dispersão de esforços, e desperdício de tempo e dinheiro. As áreas em que se deve buscar a excelência são aquelas ligadas à Missão e objetivos da empresa.

Neste sentido, vejo uma correlação entre o exemplo empresarial e o caso pessoal, ilustrado em um artigo do Blogtek: Foco em seus pontos fortes.

Fatores críticos de sucesso – como definir?

Há algumas publicações que sugerem alguns fatores críticos de sucesso, por área de atuação da empresa. Ainda que sejam exemplos genéricos, não quero me arriscar a sugerir.

Porém, há critérios que podem, e devem ser utilizados para definir quais os Fatores Críticos de Sucesso para sua empresa ou organização:

– Este Fator, se negligenciado, trará prejuízos ao negócio? Irá me fazer perder clientes, projeção, capilaridade? Caso afirmativo, este fator é candidato a ser um dos Fatores Críticos de Sucesso.

– Este fator, se bem-sucedido, me dará um diferencial competitivo em relação aos meus competidores? Caso afirmativo, este é também candidato a um dos Fatores Críticos de Sucesso.

– Há algo na Missão, Visão, Objetivos de minha empresa, que não esteja abrangido em algum Fator Crítico de Sucesso? Caso afirmativo, busque um indicador que possa representar o que está faltando.

Fatores críticos de sucesso – monitorar

Ao definir os Fatores Críticos de Sucesso, é necessário monitorá-los. Para isso, é importante que sejam SMART (eSpecificos, Mensuráveis, Atingíveis,Relevantes, e tenham prazos (Tempo)).

Proponha metas de crescimento desafiadoras, porém viáveis. Colocar metas de crescimento inatingíveis só irá levar ao descrédito e desânimo.

A cada semana, publicamos novos artigos aqui no Blogtek, sobre Gerenciamento de Projetos, Gestão da Manutenção, e tópicos sobre Liderança e Gestão. Também semanalmente publicamos um vídeo, os quais podem ser acessados em youtube.com/c/Blogtek. Para manter-se informado sobre os próximos artigos, cadastre seu e-mail em Assine o Blogtek!SEU E-MAIL NÃO SERÁ USADO POR TERCEIROS.

Clique aqui e cadastre-se para receber uma notificação por email sempre que um novo artigo for postado

Seu email não será utilizado por terceiros nem para envio de spam.
Stonner

Rodolfo Stonner, Engenheiro Mecânico pela UFRJ, atuou como Engenheiro de Equipamentos Sênior da Petrobras, e foi Gerente de Construção e Montagem das Obras Extramuros da Refinaria Abreu e Lima (RNEST), em Pernambuco. Atualmente aposentado, é consultor e instrutor nas áreas de Gerenciamento de Projetos e Gestão da Manutenção, e está atuando com a Deloitte na implantação do PMO para a Refinaria de Talara, Peru. Gosta de lecionar, trocar experiências e conhecimentos, é certificado como PMP (Project Management Professional) e RMP (Risk Management Professional) pelo PMI, e CRE (Certified Reliability Engineer) pela ASQ.

Newsletter

Seja notificado sempre que um novo conteúdo estiver disponível.

Não se preocupe, não temos prática de enviar spam.