Gerenciamento de Projetos

10 Comentários 12.02.14 28949 Vizualizações Imprimir Enviar
Estrutura Organizacional de Projetos

Estrutura Organizacional – mais do que simplesmente representar a forma com que o trabalho e as responsabilidades se distribuem dentro da Empresa, como as atividades são divididas, organizadas e coordenadas, a escolha da Estrutura Organizacional mais adequada ao contexto (não existe modelo “certo”) influencia decisivamente no sucesso ou não do projeto ou organização.  Se você quiser ser notificado dos próximos artigos, cadastre seu e-mail aqui ao lado, em Assine o Blogtek! SEU E-MAIL NÃO SERÁ USADO POR TERCEIROS.

Estrutura Organizacional – Estrutura Funcional

O mais antigo e consolidado exemplo de estrutura organizacional está representado nos exércitos, desde tempos imemoriais. É a chamada estrutura funcional, piramidal, hierarquizada ou linear, onde há um chefe, presidente, gerente-geral, superintendente, as denominações são variadas, e abaixo deste há diversos níveis organizacionais, dependendo do tamanho e complexidade do negócio.

Abaixo vemos uma estrutura organizacional funcional, tradicional, hierarquizada, linear, representando uma pequena siderúrgica.

Estrutura organizacional de Projetos - Estrutura Funcional

Estrutura organizacional de Projetos – Estrutura Funcional

Estrutura Organizacional – Estrutura Matricial Fraca

Ao longo de seu crescimento no mercado, esta siderúrgica vê a possibilidade de ampliar sua participação no mercado, construindo um novo trem de laminação. Para a realização deste projeto, o Presidente destaca algumas equipes dentre a estrutura para se dedicarem ao Projeto, conforme ilustra a figura abaixo:

Estrutura organizacional de Projetos - Estrutura Matricial Fraca

Estrutura organizacional de Projetos – Estrutura Matricial Fraca

Esta é denominada uma Estrutura Matricial Fraca. Por que Matricial, e por que fraca?

Sabemos que uma Matriz possui linhas e colunas. Na Estrutura Tradicional, o poder, o comando, vem de cima, ou seja, através das colunas. Na Estrutura proposta, além das equipes obedecerem ao seu superior hierárquico, funcional (Laminação, Fundição, dentro da Produção, Caldeiraria, Mecânica, por exemplo, dentro da Manutenção), estas equipes tem uma ligação horizontal, em linha, para atender o Projeto.

É uma Estrutura Matricial Fraca, pois o projeto não tem liderança dentre as equipes. A liderança continua nas gerências funcionais: são estes gerentes que irão avaliar as equipes, dar (ou não) aumentos, negociarão as férias e folgas… Portanto, em qualquer impasse entre o Projeto e a Rotina Funcional, sem dúvida prevalecerá a Rotina Funcional.

Estrutura Organizacional – Estrutura Matricial Balanceada

Seja porque o Projeto aumentou de porte e importância, seja porque não vem apresentando progresso, o Presidente da Siderúrgica decide nomear um Gerente de Projeto. Como se trata de um novo trem de laminação, escolhe dentro desta equipe funcional um elemento com características adequadas, e o nomeia Gerente do Projeto, e a Estrutura fica como ilustra a figura abaixo, denominada Estrutura Matricial Balanceada:

Estrutura organizacional de Projetos - Estrutura Matricial Balanceada

Estrutura organizacional de Projetos – Estrutura Matricial Balanceada

É assim denominada porque melhora, em relação à condução do projeto,  alguns aspectos desfavoráveis na Estrutura Matricial Fraca: pouca dedicação ao projeto, baixa prioridade às atividades do projeto, virtual inexistência de comando (no projeto). Ainda assim, persiste a desvantagem do duplo comando: as equipes tem que se reportar aos Gerentes Funcionais, e também ao Gerente do Projeto.

Estrutura Organizacional – Estrutura Matricial Forte

A pressão do consumo aumentou a demanda de produtos semiacabados, e o Presidente da Siderúrgica não está mais focado apenas em um novo trem de laminação, mas também em novas unidades de produtos acabados e semiacabados. São agora diversos projetos, e, refletindo sobre a estrutura existente, o Presidente percebe que tem que dar maior peso aos projetos, e reestrutura a empresa conforme a estrutura abaixo:

Estrutura organizacional de Projetos - Estrutura Matricial Forte

Estrutura organizacional de Projetos – Estrutura Matricial Forte

Agora temos uma Estrutura Matricial Forte, onde cada Projeto tem seu Gerente, ligado hierarquicamente à Gestão de Projetos. Ainda existe a estrutura matricial, com linhas de comando fluindo horizontal e verticalmente, mas com igual peso de gerências.

Estrutura Organizacional – Estrutura Projetizada

Com o crescimento da quantidade de projetos, e seu respectivo porte, ainda que tenhamos na Estrutura Matricial Forte uma Gerência de Projetos, os recursos ainda são compartilhados. Na situação em que os projetos tenham importância tal na Organização que seja desejável que cada projeto tenha sua equipe própria, sem necessidade de compartilhamento de recursos, podemos adotar a Estrutura Projetizada, a qual não é mais senão a Estrutura Funcional, mas com Departamentos para cada projeto, com sua própria estrutura, de igual peso e representatividade dentro da organização que as estruturas de produção, manutenção, administração, por exemplo:

Estrutura organizacional de Projetos - Estrutura Projetizada

Estrutura organizacional de Projetos – Estrutura Projetizada

Breve daremos continuidade ao assunto, publicando um resumo das características, vantagens e desvantagens de cada tipo de Estrutura Organizacional. Se você quiser ser notificado dos próximos artigos, cadastre seu e-mail aqui ao lado, em Assine o Blogtek! SEU E-MAIL NÃO SERÁ USADO POR TERCEIROS.

 

Incoming search terms:

  • Estrutura por projetos
  • estrutura organizacional por projeto
  • estruturas organizacionais para projetos
  • estrutura organizacional por projetos
  • estrutura por projeto
  • estrutura organizacional de projetos
  • estrutura organizacional do projeto
  • estrutura organizacional funcional
  • estrutura por projectos
  • como fica um projecto a sua estrutura ?

Clique aqui e cadastre-se para receber uma notificação por email sempre que um novo artigo for postado

Seu email não será utilizado por terceiros nem para envio de spam.
Stonner

Rodolfo Stonner, Engenheiro Mecânico pela UFRJ, atuou como Engenheiro de Equipamentos Sênior da Petrobras, e foi Gerente de Construção e Montagem das Obras Extramuros da Refinaria Abreu e Lima (RNEST), em Pernambuco. Atualmente aposentado, é consultor e instrutor nas áreas de Gerenciamento de Projetos e Gestão da Manutenção, e está atuando com a Deloitte na implantação do PMO para a Refinaria de Talara, Peru. Gosta de lecionar, trocar experiências e conhecimentos, é certificado como PMP (Project Management Professional) e RMP (Risk Management Professional) pelo PMI, e CRE (Certified Reliability Engineer) pela ASQ.

Newsletter

Seja notificado sempre que um novo conteúdo estiver disponível.

Não se preocupe, não temos prática de enviar spam.