Menu

Dicas Gerenciais – parte 1

José Carlos Rodrigues Moreira 2 Comentários 06.06.16 1626 Vizualizações Imprimir Enviar

Dicas Gerenciais: hoje temos a honra de poder publicar um artigo de um novo autor, o MOREIRA. Novo aqui no Blogtek, pois na Petrobras MOREIRA é conhecido e reconhecido como um exemplo de conhecimento e gestão: inúmeros gerentes dos mais diversos escalões foram colaboradores em diversas equipes que liderou. Na década de 70, atuando na Engenharia, em um momento em que a Petrobras tinha um viés muito mais técnico do que gerencial, ele já se preocupava com a questão da gestão, tendo publicado internamente estas Dicas Gerenciais, as quais nos foram gentilmente disponibilizadas para o Blogtek. Se você quiser ser notificado dos próximos artigos, cadastre seu e-mail aqui ao lado, em Assine o Blogtek! SEU E-MAIL NÃO SERÁ USADO POR TERCEIROS.

Clique aqui e cadastre-se para receber uma notificação por email sempre que um novo artigo for postado

Seu email não será utilizado por terceiros nem para envio de spam.

Dicas Gerenciais – Introdução

Dicas Gerenciais - 1

Dicas Gerenciais – 1

Sobre um gestor em qualquer empresa pesa uma carga muito grande de responsabilidade. São eles, em última análise, os responsáveis por uma parcela grande do desenvolvimento da Empresa, mediante a identificação, equacionamento e soluções de problemas, tanto na área tecnológica como na área administrativa.

O que nos levou a sugerir este tema foi o sentimento adquirido ao longo de cinco anos ocupando funções gerenciais, que o exercício desta atividade é bastante complexo e que mediante treinamentos adequados de formação e aperfeiçoamento de novos e antigos gerentes, conseguiremos atingir os objetivos desejados em prazos mais curtos.

Dicas Gerenciais: O que entendemos por Gerenciar

Dicas Gerenciais - 2

Dicas Gerenciais – 2

Para caracterizar nosso ponto de vista sobre a complexidade que representa o exercício da função, queremos fazer algumas considerações sobre o que entendemos por Gerenciar. Considerações estas que procuramos transmitir no nosso dia a dia como uma pequena contribuição à formação de novos gerentes.

Gerenciar é:

1 – Procurar manter coesão no seu Grupo de Trabalho, sanando de imediato sintomas de divergências ou de insatisfações pessoais.

2 – Procurar manter diálogo com os subordinados (sem comunicar decisões – mantendo o adequado nível de proteção às informações), procurando saber sobre o andamento de suas atividades. Este procedimento ajuda a manter o estímulo do grupo.

3 – Saber elogiar e advertir na hora certa. Elogiar nada custa. Advertir exige habilidade. Cuidado para não provocar desgaste com elogios excessivos.

4 – Evitar o “by-pass” ao subordinado imediato na comunicação de decisões. Esta prática gera insatisfação e desestímulo. Sempre que a situação exigir este procedimento, não esquecer de posteriormente avisar ao subordinado imediato sobre a decisão tomada.

5 – Tomar cuidado com as palavras proferidas que podem gerar mal-entendido. O peso das palavras é diretamente proporcional ao nível de gerência exercido.

6 – Valorizar o funcionário como ser humano procurando entender seus problemas particulares auxiliando-o no que for possível, e estiver ao seu alcance.

7 – Escolher as palavras certas para cada subordinado ao comunicar uma decisão. As pessoas, por possuírem personalidades diferentes, reagem diferentemente. É necessário que o gerente no convívio diário, trace um perfil da personalidade de cada um.

8 – Manter estimulado o grupo de trabalho, procurando conversar com aqueles que destoam dos demais, apurando as causas de tal procedimento para poder reintegrá-los.

9 – Manter-se informado sobre os resultados das tarefas que lhe estão afetas. Procurar desenvolver a gerência por objetivos.

10 – Defender perante os superiores os interesses de seus subordinados.

Dicas Gerenciais - 3

Dicas Gerenciais – 3

11 – Usar de cautela antes de tomar uma decisão, analisando os diversos aspectos nela envolvidos e ouvindo sugestões dos subordinados. Decisões precipitadas geralmente são inseguras. Cuidado para não demorar demais na tomada de uma decisão que contribui para gerar nos colaboradores desestímulo e a perda de confiança no gestor. Se eventualmente a decisão demandar tempo pela necessidade de coleta de dados, manter a equipe informada sobre o andamento do processo decisório.

12 – Manter as decisões tomadas quando transmitidas a terceiros por intermédio dos colaboradores e quando transmitidas diretamente a terceiros. O não atendimento a esta orientação contribui para gerar desestímulo e perda de confiança no gestor.

13 – Considerar em qualquer decisão o fator custo, mas não apenas o fator custo.

14 – Manter as decisões quando transmitidas verbalmente ou formalmente por escrito. O não atendimento a esta orientação também contribui para gerar desestímulo e perda de confiança no gestor.

15 – Procurar sempre manter a serenidade quando um problema lhe é exposto. A serenidade ajuda a encontrar uma solução.

16 – Nunca transmitir para a equipe declarações do tipo “faça de qualquer maneira”, “não é problema meu”, etc., quando lhe é trazido um problema. Mesmo naqueles dias em que se está deprimido em decorrência de insatisfações com a Empresa, com superiores ou problemas particulares.

17 – Procurar adaptar os colaboradores que apresentam baixo desempenho a funções compatíveis com o temperamento deles, antes de concluir que não servem.

18 – Procurar sensibilizar-se, entender e absorver bem um problema, trazido por um colaborador, para transmiti-lo ao gerente imediato com o mesmo calor e emoção, se a solução não estiver a seu alcance. A transmissão de um problema dentro de uma cadeia hierárquica se dilui bastante pelo não atendimento a esta recomendação. Lembrar que para convencer é necessário estar convencido.

19 – Procurar defender perante os superiores os recursos humanos e materiais necessários ao desempenho das funções de seus subordinados.

20 – Procurar convencer um subordinado de uma decisão tomada, com argumentos, não pela força de posição que ocupa.

21 – Saber reconhecer e valorizar o esforço daqueles que auxiliam na identificação de problemas críticos e que se propõem a criar algo para ajudar a eliminá-los.

22 – Quando do exercício da função, procurar acima de tudo, a obtenção de uma satisfação profissional.

23 – Procurar ser claro e objetivo quando proferir uma decisão.

24 – Estar à procura constante de métodos de racionalização de suas atividades objetivando a maximização de seu rendimento.

25 – Ao encaminhar uma solicitação de uma nova ideia a um superior, consubstanciá-los com argumentos (de preferência por escrito), visando facilitar o entendimento e por conseguinte o apoio para a mesma. Não esmorecer se na primeira tentativa não obtiver êxito. Incutir uma nova ideia é sempre uma barreira dificílima de transpor.

26 – Perseguir o lançamento de uma nova ideia já aprovada até sua total concretização. Muitas ideias ou tarefas iniciadas e abandonadas gerem descrédito e perda de confiança.

27 – Saber conduzir todas as tarefas a seu cargo simultaneamente procurando dar mais ou menos assistência em função do problema que cada um representa. Evitar de se apegar apenas aos problemas mais críticos de hoje, pois aqueles abandonados, se tornarão os problemas críticos de amanhã.

28 – Procurar conduzir reuniões de forma objetivas ouvindo a opinião dos participantes. Não seguir a reunião sem que qualquer problema levantado seja equacionado.

Breve, estaremos dando continuidade às Dicas Gerenciais, bem como estaremos sempre publicando artigos sobre Liderança e Gestão, Gestão da Manutenção e Gerenciamento de Projetos. Para saber mais, acompanhe os próximos artigos do Blogtek. Cadastre seu e-mail no topo da página. SEU E-MAIL NÃO SERÁ UTILIZADO POR TERCEIROS.

Incoming search terms:

  • gênio Rodrigues Moreira

Clique aqui e cadastre-se para receber uma notificação por email sempre que um novo artigo for postado

Seu email não será utilizado por terceiros nem para envio de spam.

José Carlos Rodrigues Moreira

José Carlos Rodrigues MOREIRA é engenheiro mecânico pela UFRJ, e trabalha na Petrobras há mais de 40 anos. É referência de conhecimento e gestão para diversos colegas, tendo trabalhado na Engenharia, RH, SUSEMA (atual SMS), BR Distribuidora, Área Internacional, em diferentes funções, desde Gerente Setorial até Gerente Executivo, Assistente do Diretor e do Presidente da BR Distribuidora.

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

  • JORGE HENRIQUE BAHIA DE SOUZA

    Sempre é de grande valia ouvir ou ler as experiências de outras pessoas, o autor inúmera uma série de conceitos básicos que são de extrema valia no dia a dia de qualquer organização ou até mesmo no âmbito da família, pois manter um relacionamento sem procurar entender a personalidade de quem está do outro lado fatalmente levará a insatisfações e desgastes desnecessários.
    Parabéns pelo trabalho e a forma didática de mostrar, valeu muito o tempo que efetuei a leitura para relembrar como falei anteriormente dos conceitos básicos que muitas vezes ficam esquecidos.

  • Sim, um ótimo artigo, carregado de boas orientações para os Gerentes e principalmente para aqueles que, iniciam a sua carreira de trabalho pois, observando estes preceitos mínimos, poderão um dia chegar a Gerentes e com um pouco mais de aperfeiçoamento, a Líderes.
    O autor Craig R. Hickman defende que ” As palavras GERENTE e LÍDER são metáforas representando duas extremidades opostas de um CONTINUUM.
    GERENTE tende a significar a extremidade mais analítica, estruturada, controlada, deliberada e ordenada do CONTINUUM, entendida como MENTE, enquanto que LÍDER tende a ocupar a extremidade mais experimental, visionária, flexível, não controlada e criativa, entendida como ALMA.
    Um Gerente consegue extrair o máximo de seus colaboradores após conseguir criar um Ambiente de Gerência/Liderança Fortalecido que é consequência de AUTOCONHECIMENTO CORRETO, COMPREENSÃO de PERSPECTIVAS DIFERENTES, AVALIAÇÃO de ATITUDES, COMUNICAÇÕES SINCERAS e OBJETIVOS COMUNS.
    Um Gerente deve observar que, a formação de um novo Gerente requer observar que, no processo de Mentoriamento, só é possível a passagem de informações quando o Mentor acredita que o seu mentoriado É NOTA 10.
    Ao longo dos meus 44 anos de serviços prestados eu pude observar vários Gerentes, Líderes e aprendi bastante com eles e espero poder aplicar, um dia, tudo o que aprendi.

Publicidade

Atualidades

Índice Big Mac – é brincadeira ou é sério?

Comente Stonner 16.07.18
Gerenciamento de Projetos

Pleitos em contratos EPC

Comente Luis Saldaña 03.07.18
Gestão da Manutenção

Método de Mosler para avaliação de riscos

Comente Stonner 25.06.18
Liderança e Gestão

Matriz ADL – avaliação da posição competitiva da empresa

Comente Stonner 18.06.18

Gerenciamento de Projetos

MS-Project – Dicas e Pegadinhas (Tips & Tricks)

85 Comentários Stonner 28.04.13
Liderança e Gestão

Seis regras testadas para vencer discussões (Les Giblin)

63 Comentários Stonner 01.12.14
Gestão da Manutenção

O Planejamento de uma Parada de Manutenção – Parte 1

61 Comentários Stonner 05.05.13
Atualidades

O que o biquíni esconde e o custo das novas refinarias…

56 Comentários Stonner 17.04.13
Gerenciamento de Projetos

Metodologia FEL – Método dos Portões

45 Comentários Stonner 17.02.13

Bem-vindo ao novo

Blogtek

Seja notificado sempre que um novo conteúdo estiver disponível.

Não se preocupe, não temos prática de enviar spam.
© 2013 - 2018 Blogtek.