Gerenciamento de Projetos

1 Comentário 15.04.19 761 Vizualizações Imprimir Enviar
Decisão multicritério – escolha de atributos e processo decisório

Decisão multicritério – o processo decisório é uma constante na gestão, e tem sido frequentemente abordado aqui no Blogtek (Árvore de decisão, Método de Mudge, AHP, Soma Ponderada). Hoje, temos o prazer de apresentar um artigo do colega Piero Anticona, que trabalha conosco aqui na ampliação da Refinaria de Talara, e é o atual presidente da AACE – Peru. O Piero é também autor de um blog, em Inglês, sobre temas de Engenharia de Custos: https://pieroanticona-projectcontrol.blogspot.com/.  Se você quiser ser notificado dos próximos artigos, cadastre seu e-mail aqui ao lado, em Assine o Blogtek! SEU E-MAIL NÃO SERÁ USADO POR TERCEIROS.

Decisão multicritério – descrição do problema

Um dono de uma empresa de repente sofreu angina pectoris e depois de uma semana de descanso em casa, ele decidiu analisar se ele poderia continuar administrando a empresa pelos próximos cinco anos ou poderia descansar em casa e antecipar sua aposentadoria.

Ele administra uma empresa há mais de 40 anos. Nos últimos 5 anos, muitos concorrentes apareceram e a participação de mercado é difícil de manter. Ele tem quase 70 anos, os clientes são mais exigentes e o estresse aumentou no ano passado, o que influenciou sua saúde.

Por outro lado, ele é dono da propriedade onde ele construiu três andares, o prédio está localizado em uma avenida principal da capital e ele acha que pode alugar rapidamente seu escritório (primeiro andar). O terceiro andar ainda não está alugado, mas ele espera que a situação econômica no país melhore nos próximos anos. Seu filho teve uma hipoteca de 15 anos para a construção do prédio. A hipoteca está em seu segundo ano. O proprietário espera ter uma renda justa e cobrir todos os seus encargos em casa. Também deve levar em consideração que quando ele se aposentar, ele receberá uma pequena pensão que não cobrirá todas as despesas atuais.

Decisão multicritério – alternativas viáveis

Para este caso, como mencionado anteriormente, ele irá analisar:

– Continuar gerenciando a empresa por mais cinco anos (Gerenciar)

– Fechar a empresa, alugar o escritório e antecipar sua aposentadoria. (Alugar&Aposentar)

– Vender o prédio e usar o dinheiro restante para sua aposentadoria (Vender&Aposentar)

Para cada alternativa, os resultados a analisar são:

  • Renda futura para os próximos cinco anos
  • Futuros encargos para os próximos cinco anos
  • Fluxo de caixa

Decisão multicritério – seleção dos critérios

Os seguintes atributos serão considerados para os critérios de seleção:

– Fluxo de caixa positivo a cada ano

– Lucro Líquido por Ano

– Impostos

–  VPL (Valor presente líquido)

– Nível de estresse

Vamos usar métodos de tomada de decisão de múltiplos critérios.

Decisão multicritério – Dominância

Para cada critério (atributo), se identifica entre as três alternativas a Melhor, em azul, e a Pior, em vermelho. Este processo se assemelha ao já visto aqui no Blogtek, em Olodum.

Decisão multicritério

Decisão multicritério – tabela 1

Já por este critério pode-se depreender que Vender&Aposentar é a melhor opção, seguida de Gerenciar. A pior opção seria Alugar&Aposentar, a qual pode ser descartada.

Caso não fique claro de imediato quais a melhor e pior opções, pode-se utilizar a chamada comparação aos pares (Dominância). Neste processo, compara-se as opções aos pares, vendo qual é melhor em relação à outra.

Decisão multicritério

Decisão multicritério – dominância – tabela 2

Neste processo, percebe-se que a pior opção de fato é Alugar&Aposentar, havendo dominância do Gerenciar em relação ao Alugar&Aposentar.

Então, elimina-se  o Alugar&Aposentar, e temos que optar entre Gerenciar e Vender&Aposentar.

Decisão multicritério – Satisfação

Muitas vezes, o critério de Dominância pode não ser suficiente para definir a melhor alternativa. Outro processo que pode ser usado nas decisões multi-critério é o da satisfação, também denominado método das faixas aceitáveis.  Para cada atributo (critério), são estabelecidos um valor mínimo e um valor máximo aceitáveis.

Logo, para o Fluxo de Caixa positivo o valor aceitável é Sim, e Não é o valor inaceitável.

Para o Lucro líquido anual, o valor máximo aceitável é Alto, o valor mínimo aceitável é Médio, e Baixo seria um valor inaceitável.

Para os Impostos, o valor máximo aceitável é Baixo, o valor mínimo aceitável é Médio, e o valor inaceitável é Alto.

Para o Valor Presente Líquido, o valor máximo aceitável é Alto, o valor mínimo aceitável é Médio, e o valor inaceitável é o Baixo.

Decisão multicritério

Decisão multicritério – satisfação – tabela 3

Conclusão

Como Alugar&Aposentar já está eliminado, Gerenciar pode ser inaceitável. Portanto, Vender&Aposentar satisfaz como a melhor escolha

Decisão multicritério – Lexicografia

A Lexicografia (ramo da linguística que se ocupa do estudo do vocabulário de uma língua, visando essencialmente a forma e a significação das palavras para a elaboração de dicionários e terminologias) é utilizada para avaliar qual atributo é o mais relevante em um determinado processo decisório.

Por exemplo, os atributos em avaliação no presente caso são: Fluxo de caixa positivo, Lucro líquido anual, Valor Presente Líquido, Nível de estresse e Impostos.

O decisor, no caso o dono da empresa, irá comparar os atributos qualitativamente, aos pares, utilizando o sinal > (maior) para indicar que determinado atributo é mais importante que o outro.

Suponhamos, que no caso em questão, o decisor entenda que (como são 5 atributos, haverá 5 x 4/2 = 10 pares de comparação. Eventualmente o decisor pode omitir alguns pares, por julgar a comparação relevante):

Fluxo de caixa positivo > Lucro líquido anual

Fluxo de caixa positivo > VPL

VPL > Impostos

Nível de estresse > VPL

Fluxo de caixa positivo > Impostos

Nível de estresse > Impostos

Lucro líquido anual > Impostos

Fluxo de caixa positivo > Nível de estresse

Lucro líquido anual > Nível de estresse

Lucro líquido anual > VPL

Número de vezes em que determinado atributo fica à esquerda (é mais relevante que o outro):

Fluxo de caixa positivo: 4

Lucro líquido anual: 3

Nível de estresse: 2

VPL: 1

Impostos: 0

Portanto, para o decisor, o atributo mais importante é o Fluxo de Caixa positivo.

Considerando este atributo, pela tabela 1, Gerenciar e Vender&Aposentar tem resultados positivos. Neste caso, ambas opções têm resultados positivos neste atributo.

Como houve empate no primeiro atributo, vamos para o próximo atributo na escala de importância, que seria o Lucro Líquido Anual. Segundo este atributo, a alternativa melhor é Vender&Aposentar.

A cada semana, publicamos novos artigos aqui no Blogtek, sobre Gerenciamento de Projetos, Gestão da Manutenção, e tópicos sobre Liderança e Gestão. Também semanalmente publicamos um vídeo, os quais podem ser acessados em youtube.com/c/Blogtek. Para manter-se informado sobre os próximos artigos, cadastre seu e-mail em Assine o Blogtek! SEU E-MAIL NÃO SERÁ USADO POR TERCEIROS.

Incoming search terms:

  • a importância da janela johari no trabalho
  • ameaças e oportunidades planejamento estratégico
  • analise de atividade quanto ao prazo
  • challenger 1986 árvore de falhas
  • coeficiente da curva de aprendizagem
  • decisão multicritério
  • download livro teoria das inteligências múltiplas de howard gardner pdf
  • instabilidade política é uma ameaça swot
  • o que determina a confiabilidade e disponibilidade do equipamento?

Clique aqui e cadastre-se para receber uma notificação por email sempre que um novo artigo for postado

Seu email não será utilizado por terceiros nem para envio de spam.
Piero Anticona

tem 15 anos de experiência em Controle de Projetos nos setores de Mineração, Energia e Oil&Gas. Credenciado como Master Executivo em Gestão de Projetos e Programas - SKEMA – França (2009) e é Certified Cost Professional - CCP pela AACE International e Project Management Professional – PMP pelo PMI.

Newsletter

Seja notificado sempre que um novo conteúdo estiver disponível.

Não se preocupe, não temos prática de enviar spam.