Gerenciamento de Projetos

11 Comentários 19.02.14 28422 Vizualizações Imprimir Enviar
Curva de Aprendizagem (Learning Curve)

Curva de aprendizagem (Learning Curve): é intuitivo que cada vez realizamos uma tarefa a qual já tínhamos realizado anteriormente, a faremos com mais facilidade. Este conceito foi checado e formalizado matematicamente pela primeira vez por Theodore Whright, professor e engenheiro aeronáutico, em 1936. Para ser sempre informado dos novos artigos do Blogtek, cadastre seu e-mail em Assine o Blogtek! SEU E-MAIL NÃO SERÁ USADO POR TERCEIROS.

Curva de Aprendizagem – Conceito

Ao serem realizadas obras ou serviços similares, pode-se levar em conta a chamada Curva de Aprendizagem (Learning Curve), que considera maior eficiência e produtividade a medida em que determinado trabalhador ou equipe realiza repetidamente a mesma tarefa.

Ao sistematizar o estudo de como a experiência anterior facilita a realização de uma tarefa repetitiva, T. Wright constatou que, cada vez que a carga de trabalho é duplicada, o esforço requerido para realiza-la decai um valor percentual constante.

Na indústria aeronáutica, empiricamente ele chegou ao valor de 20%, ou seja, cada vez que dobramos a carga de trabalho, o esforço demandado para a realização fica em 80% do esforço anterior, conforme ilustrado na tabela que segue:

Curva de Aprendizagem - Tabela a 80%

Curva de Aprendizagem – Tabela a 80%

E a curva ficaria como se segue:

Curva de Aprendizagem - Curva a 80%

Curva de Aprendizagem – Curva a 80%

Caso a curva de aprendizagem seja de 90%, teríamos a seguinte tabela e respectiva curva:

Curva de Aprendizagem - Tabela a 90%

Curva de Aprendizagem – Tabela a 90%

Posteriormente, o Boston Consulting Group sistematizou este estudo, e observou diferentes parâmetros de aprendizagem para diferentes indústrias.

 Curva de Aprendizagem – expressão matemática

Sejam Z1 a carga de trabalho para realização do 1° item, Zn a carga de trabalho para realização do n-ésimo item. Considerando o parâmetro da curva de aprendizado como 0,8, teremos:

Curva de Aprendizagem - Equação a 80%

Curva de Aprendizagem – Equação a 80%

Caso o parâmetro seja igual a 0,9, teríamos:

 

Curva de Aprendizagem - Equação a 90%

Curva de Aprendizagem – Equação a 90%

Curva de Aprendizagem – exemplos

Uma mesma equipe, direta e indireta, vem montando caldeiras similares seguidamente. Tendo utilizado cerca de 100.000 Hh para montar a primeira caldeira, qual será o Hh requerido para montar a quinta caldeira? (Considere a curva a 80%)

Curva de Aprendizagem -  exemplo a 80%

Curva de Aprendizagem – exemplo a 80%

O custo de fabricação de um equipamento de produção é de R$ 1.200.000,00, dos quais 40% são relativos a material, e o restante é custo de mão de obra direta e indireta. Qual seria o custo do sétimo equipamento?

Curva de Aprendizagem -  exemplo a 90%

Curva de Aprendizagem – exemplo a 90%

(Considere a curva a 90%)

O custo da Mão de Obra, que é o custo que se beneficia da Curva de Aprendizagem, é R$ 7.200.000,00. O custo de material, R$ 4.800.000,00 pode ser considerado constante.

Então, o custo de mão de obra, pós-aprendizagem, é R$ 5.356.624,00, portanto o custo de fabricação do sétimo equipamento, acrescidos os R$ 4.800.000,00 de material, será de R$ 10.156.624,00

Para ser sempre informado dos novos artigos do Blogtek, cadastre seu e-mail em Assine o Blogtek! SEU E-MAIL NÃO SERÁ USADO POR TERCEIROS.

 

Incoming search terms:

  • curva de aprendizagem
  • curvas de aprendizagem
  • curva da aprendizagem
  • curva do aprendizado
  • tipos de curvas de aprendizagem
  • curvas da aprendizagem
  • curva de aprendizado
  • Curva de apredizagem
  • curva de aprendizagem calculo
  • calculo da curva de aprendizagem

Clique aqui e cadastre-se para receber uma notificação por email sempre que um novo artigo for postado

Seu email não será utilizado por terceiros nem para envio de spam.
Stonner

Rodolfo Stonner, Engenheiro Mecânico pela UFRJ, atuou como Engenheiro de Equipamentos Sênior da Petrobras, e foi Gerente de Construção e Montagem das Obras Extramuros da Refinaria Abreu e Lima (RNEST), em Pernambuco. Atualmente aposentado, é consultor e instrutor nas áreas de Gerenciamento de Projetos e Gestão da Manutenção, e está atuando com a Deloitte na implantação do PMO para a Refinaria de Talara, Peru. Gosta de lecionar, trocar experiências e conhecimentos, é certificado como PMP (Project Management Professional) e RMP (Risk Management Professional) pelo PMI, e CRE (Certified Reliability Engineer) pela ASQ.

Newsletter

Seja notificado sempre que um novo conteúdo estiver disponível.

Não se preocupe, não temos prática de enviar spam.