Gerenciamento de Projetos

Comente 05.08.19 305 Vizualizações Imprimir Enviar
Como lidar com conflitos

Como lidar com conflitos – já publicamos diversos artigos sobre este tema aqui no Blogtek, desmitificando o conceito de que conflitos são necessariamente ruins: Gestão de Conflitos, Conflito e confronto, Negociação – porque a vida é curta. Como conflitos são uma questão onipresente nas organizações, vale a pena voltar ao assunto, adaptando um texto de Stephen P. Robbins, conceituado autor sobre Conflitos Organizacionais.Se você quiser ser notificado dos próximos artigos, cadastre seu e-mail aqui abaixo, em Assine o Blogtek! SEU E-MAIL NÃO SERÁ USADO POR TERCEIROS.

Como lidar com conflitos – overview

Apesar de que conflitos não sejam necessariamente ruins, podem levar ao crescimento da organização, é necessário termos em mente que há diferentes tipos de conflitos. É importante que o gestor, ou líder, saiba identificar cada tipo, pois há diferentes abordagens.

Como lidar com conflitos – competição

Stephen Robbins assim nomeia os conflitos nos quais é necessária ação rápida e decisiva, característico de emergências. Muito frequentemente, estas ações são impopulares (redução de custos, demissões, regras duras).

É importante reconhecer quando temos um conflito deste tipo, tipicamente em assuntos vitais para a sobrevivência da organização.

Identificando este cenário, o gestor não deve buscar mediar o conflito, apenas tomar a decisão (esteja seguro de que avaliou corretamente todos os aspectos da questão).

Vale lembrar o conceito de Maquiavel, “O mal (no sentido de uma decisão dura) deve ser feito de uma vez, o bem deve ser feito aos poucos”.

Como lidar com conflitos – colaboração

Há situações em que o gestor se dá conta de que há aspectos positivos nas propostas em discussão.

Neste caso, deve se praticar as técnicas de negociação para poder agregar as melhores contribuições dos membros da equipe. A negociação aqui deve buscar um consenso, e um aprendizado.

É fundamental assegurar-se que sentimentos não tenham sido feridos, pois isto poderá gerar consequências negativas em próximos conflitos, ou mesmo durante a rotina diária.

Como lidar com conflitos – evitar

Há situações nas quais se deve evitar o conflito:

– Problemas banais, ou quando há questões mais importantes a resolver;

– Quando uma ruptura potencial decorrente da negociação do conflito ultrapassa os eventuais benefícios a serem obtidos;

– Quando é necessário deixar que as partes se acalmem e possam refletir sobre novas perspectivas;

– Quando o resultado da negociação é irrelevante para objetivos da Organização;

– Quando o conflito puder ser resolvido de outra maneira, ou por outra pessoa.

Como lidar com conflitos – acomodação

Eventualmente, o líder ou gestor pode ceder a uma posição que não é a que realmente deseja, em situações como:

– Quando o tema é mais importante aos demais do que para si;

– Quando a harmonia e estabilidade do grupo são mais importantes do que o tema em discussão;

– Quando o líder quer construir créditos sociais para futuros conflitos;

– Quando o resultado da outra parte é equivocado, mas não leva a prejuízos, e contribuirá para o aprendizado.

Como lidar com conflitos – compromisso

Em algumas situações, ainda que os resultados da gestão do conflito apontem para uma direção distinta da desejada pelo gestor, é necessário obter uma solução intermediária, um compromisso entre as partes:

– Quando as demais partes tem igual poder de decisão, e estão alinhadas com metas excludentes às nossas;

– Para obter acordos provisórios, em relação a assuntos complexos, para que se possa obter diferentes visões e opiniões;

– Quando se percebe que o tempo para chegar a um acordo favorável levará a prejuízos maiores que os ganhos;

– Quando as metas são importantes, porém a coesão do grupo é mais importante.

Estamos sempre publicando dicas e sugestões para Gerenciamento, Gerenciamento de Projetos, Gestão da Manutenção, envolvendo a Gestão do Conhecimento. Toda semana, um artigo e um vídeo (youtube.com/c/blogtek). Para manter-se informado sobre os próximos artigos, cadastre seu e-mail aqui abaixo em Assine o Blogtek! SEU E-MAIL NÃO SERÁ USADO POR TERCEIROS.

Incoming search terms:

  • ameaças exemplos
  • diferença de quantitativos e qualitativos no projeto de riscos
  • ERT/CPM (cronograma de rede) e Gantt (cronograma de barras)
  • sete pedras como jogar em leitura escrita

Clique aqui e cadastre-se para receber uma notificação por email sempre que um novo artigo for postado

Seu email não será utilizado por terceiros nem para envio de spam.
Stonner

Rodolfo Stonner, Engenheiro Mecânico pela UFRJ, atuou como Engenheiro de Equipamentos Sênior da Petrobras, e foi Gerente de Construção e Montagem das Obras Extramuros da Refinaria Abreu e Lima (RNEST), em Pernambuco. Atualmente aposentado, é consultor e instrutor nas áreas de Gerenciamento de Projetos e Gestão da Manutenção, e está atuando com a Deloitte na implantação do PMO para a Refinaria de Talara, Peru. Gosta de lecionar, trocar experiências e conhecimentos, é certificado como PMP (Project Management Professional) e RMP (Risk Management Professional) pelo PMI, e CRE (Certified Reliability Engineer) pela ASQ.

Newsletter

Seja notificado sempre que um novo conteúdo estiver disponível.

Não se preocupe, não temos prática de enviar spam.