Gerenciamento de Projetos

Comente 09.11.20 419 Visualizações Imprimir Enviar
AWP – Advanced Work Packaging

AWP – Advanced Work Packaging:  no início dos anos 2000, a COAA (Construction Owners Association of Alberta), a associação de construtores de Alberta, Canadá, onde se explora muito as areias betuminosas, estava com sérios problemas de produtividade. Se quiser mais detalhes sobre o tema, consulte o artigo já publicado aqui no Blogtek: Workface Planning. Se você quiser ser notificado dos próximos artigos, cadastre seu e-mail aqui ao lado, em Assine o Blogtek! SEU E-MAIL NÃO SERÁ USADO POR TERCEIROS.

AWP – Advanced Work Packaging – como surgiu

Obras de construção e montagem envolvem uma gama muito variada de conhecimentos: civil, estruturas, montagem eletromecânica, caldeiraria, soldagem, instrumentação, pintura, movimentação de cargas, refratários, isolamento térmico… um planejador experiente certamente tem noção básica nestas áreas, obviamente com maior destaque daquelas áreas de sua formação técnica inicial.

Não obstante, a noção que este planejador tem de todo o horizonte de serviços o permite fazer um macro cronograma, detalhar até certo nível, estabelecer corretamente a maioria das dependências, porém o correto detalhamento destas tarefas não está ao seu alcance.

Quem melhor conhece o detalhamento destas atividades é o executante, principalmente supervisores experientes. Este princípio, de que o detalhamento destas atividades depende de quem está a frente dos serviços no campo, é denominado Workface Planning (o nome já diz tudo, certo?).

Os princípios do Workface Planning são:

  • FIWP (Field Installation Work Packages) – Pacotes de Trabalho de Instalação (Montagem) no Campo: consiste em pequenos planos altamente detalhados
  • Workface Planners – Supervisores (MOD) atuando como planejadores
  • Remoção de restrições – garantir que o trabalho possa ser executado quando liberado

AWP – Advanced Work Packaging e o CII

A adoção do Workface Planning pela COAA aumentou o “tempo na ferramenta” de 37% a 47%. Para aqueles que acham estes números muito baixos, o que é comum entre aqueles que não têm vivência de grandes obras, cabe lembrar que serviços de construção e montagem não são equivalentes a uma linha de montagem. E mais, de 37% a 47%, corresponde a um aumento de 27%.

A criação do conceito de Workface Planning atendeu às necessidades da COAA. O CII (Construction Industry Institute), organização com base em Austin, Texas, criada em 1983 como uma organização tripartite entre proprietários, empreiteiros e academia, encampou o conceito de Workface Planning, e deu lhe uma formatação estruturada, divulgando-a para todo o público, paulatinamente, a partir de 2018.

De uma maneira geral, os papers do CII estão sempre facilmente disponíveis, por isso sempre que possível recomendo sua utilização. Não são gratuitos, porém em nível corporativo são bastante acessíveis.

AWP – Advanced Work Packaging – para começar

Enquanto o macro cronograma de um mega projeto de construção e montagem é definido utilizando um software tal como MS Project ou Primavera, os AWP são definidos nas frentes de serviço, se assemelhando muito às metodologias ágeis e adaptativas. O que evidencia que Cascata e Ágil não são necessariamente dissociados.

Em recente consultoria à ampliação da obra de ampliação de uma refinaria, a EPCista principal estava sempre atrasada com a questão dos testes hidrostáticos. Desta forma, o backlog de testes aumentava constantemente, e obviamente o prazo de conclusão sempre atrasava.

Como consultores, sempre defendíamos que o planejamento dos testes hidrostáticos, em seu detalhe, deveria ser feito no campo, segundo critérios de AWP.

Quem já atuou na gestão de testes hidrostáticos sabe que a sequência montagem de spools – soldagem – testes hidrostáticos – recomposição é quase sempre o caminho crítico de uma obra de construção e montagem. E os detalhes deste planejamento, tais como lista de raquetes, identificação de pontos de drenagem e suspiros, quantidade e instalação de mangueiras, bombas e manômetros, definição das áreas de isolamento, não serão adequadamente definidos em um cronograma em um software, mas sim, no campo.

Para os primeiros passos em AWP, sugiro a aquisição e consulta ao documento RT-DCC-04 – Promoting the use of Advanced Work Packaging, do CII.

A cada semana, publicamos novos artigos aqui no Blogtek, sobre Gerenciamento de Projetos, Gestão da Manutenção, e tópicos sobre Liderança e Gestão. Também semanalmente publicamos um vídeo, os quais podem ser acessados em youtube.com/c/Blogtek. Para manter-se informado sobre os próximos artigos, cadastre seu e-mail em Assine o Blogtek! SEU E-MAIL NÃO SERÁ USADO POR TERCEIROS.

Clique aqui e cadastre-se para receber uma notificação por email sempre que um novo artigo for postado

Seu email não será utilizado por terceiros nem para envio de spam.
Stonner

Rodolfo Stonner, Engenheiro Mecânico pela UFRJ, atuou como Engenheiro de Equipamentos Sênior da Petrobras, e foi Gerente de Construção e Montagem das Obras Extramuros da Refinaria Abreu e Lima (RNEST), em Pernambuco. Atualmente aposentado, é consultor e instrutor nas áreas de Gerenciamento de Projetos e Gestão da Manutenção, e está atuando com a Deloitte na implantação do PMO para a Refinaria de Talara, Peru. Gosta de lecionar, trocar experiências e conhecimentos, é certificado como PMP (Project Management Professional) e RMP (Risk Management Professional) pelo PMI, e CRE (Certified Reliability Engineer) pela ASQ.

Newsletter

Seja notificado sempre que um novo conteúdo estiver disponível.

Não se preocupe, não temos prática de enviar spam.