Menu

Ativos de processos organizacionais

Stonner Comente 05.02.18 2468 Vizualizações Imprimir Enviar

Ativos de processos organizacionais:  estes termos são bastante comuns aos que se preparam para obter a certificação PMP, do PMI (Project Management Institute). Neste processo de estudos, os candidatos memorizam em que processos estes ativos representam entradas, lembram-se de que estes ativos não constituem Ferramentas e Técnicas, quais processos geram atualizações destes ativos, diversas informações, porém poucos realmente se preocupam em saber o que EFETIVAMENTE significa esta expressão: Ativos de processos organizacionais. Se você quiser ser notificado dos próximos artigos, cadastre seu e-mail aqui abaixo, em Assine o Blogtek! SEU E-MAIL NÃO SERÁ USADO POR TERCEIROS.

Clique aqui e cadastre-se para receber uma notificação por email sempre que um novo artigo for postado

Seu email não será utilizado por terceiros nem para envio de spam.

Ativos de processos organizacionais – definição

Ativos de Processos Organizacionais

Ativos de Processos Organizacionais

 

Segundo o PMBoK Guide (6ª edição – leia aqui algumas mudanças importantes nesta nova edição) são os planos, processos, políticas, procedimentos e as bases de conhecimento específicas da organização e por ela utilizados, incluindo quaisquer artefatos, práticas ou conhecimentos de quaisquer organizações envolvidas no projeto que possam ser usados para executar ou administrar o projeto. Podem ser divididos em duas categorias: 1) Processos e procedimentos, e 2) Base de conhecimento corporativo

Ativos de processos organizacionais – processos e procedimentos

Em toda organização, em todo projeto, as atividades se desenvolvem segundo processos. Quão melhor o nível organizacional, mais elaborados e consistentes são os processos e os procedimentos que regem as atividades da empresa ou projeto.

Esta forma organizada de trabalhar é o que consiste nos “Ativos de processos organizacionais”. Eis alguns exemplos:

  • Normas e procedimentos (qualidade, segurança, gestão)
  • Instruções de trabalho
  • Modelos (análise de risco, Estruturas analíticas de projeto, diagramas de rede, modelos de contratos, modelos de relatórios)
  • Permissões de trabalho

Ativos de processos organizacionais – base de conhecimento corporativo

Analogamente, além de procedimentos e processos, existe um conhecimento corporativo, que reflete a cultura e hábitos da empresa, baseado em informações históricas e lições aprendidas. Alguns exemplos:

  • Dados de medição de processos (produtividade, desempenho, cronogramas e orçamentos previstos e realizados)
  • Arquivos com registro de ações gerenciais executadas ao longo de projetos anteriores
  • Base de dados corporativos

Ativos de processos organizacionais – complementos

Os ativos de processos organizacionais estão relacionados aos processos da empresa, que contribuem para o sucesso do projeto (diferentemente dos Fatores Ambientais da Empresa, os quais podem ser internos ou externos, e auxiliar ou prejudicar o sucesso do projeto). Por isso, dos 49 processos que constam do PMBoK Guide 6ª edição, em 38 deles os Ativos de processos organizacionais são entradas para os processos. Como estes processos podem ser melhorados e modificados ao longo do projeto, em 14 processos as atualizações destes ativos constituem saídas dos processos.

Estamos sempre publicando dicas e sugestões para Gerenciamento, Gerenciamento de Projetos e Gestão da Manutenção. Toda semana, um artigo e um vídeo. Para manter-se informado sobre os próximos artigos, cadastre seu e-mail aqui abaixo em Assine o Blogtek! SEU E-MAIL NÃO SERÁ USADO POR TERCEIROS.

 

 

Incoming search terms:

  • Ativos de processos organizacionais

Clique aqui e cadastre-se para receber uma notificação por email sempre que um novo artigo for postado

Seu email não será utilizado por terceiros nem para envio de spam.

Stonner

Rodolfo Stonner, Engenheiro Mecânico pela UFRJ, atuou como Engenheiro de Equipamentos Sênior da Petrobras, e foi Gerente de Construção e Montagem das Obras Extramuros da Refinaria Abreu e Lima (RNEST), em Pernambuco. Atualmente aposentado, é consultor e instrutor nas áreas de Gerenciamento de Projetos e Gestão da Manutenção, e está atuando com a Deloitte na implantação do PMO para a Refinaria de Talara, Peru. Gosta de lecionar, trocar experiências e conhecimentos, é certificado como PMP (Project Management Professional) e RMP (Risk Management Professional) pelo PMI, e CRE (Certified Reliability Engineer) pela ASQ.

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Publicidade

Liderança e Gestão

Quatro princípios da mudança – John Kotter

Comente Stonner 17.12.18
Gerenciamento de Projetos

Aversão à perda – como impacta a gestão?

Comente Stonner 10.12.18
Gerenciamento de Projetos

Inteligência Cultural – fundamental no ambiente globalizado

Comente Stonner 03.12.18
Gerenciamento de Projetos

Análise forense de cronogramas

Comente Stonner 26.11.18
Gerenciamento de Projetos

Fluxo de caixa, EAP e curva de avanço financeiro

Comente Stonner 19.11.18

Gerenciamento de Projetos

MS-Project – Dicas e Pegadinhas (Tips & Tricks)

85 Comentários Stonner 28.04.13
Liderança e Gestão

Seis regras testadas para vencer discussões (Les Giblin)

63 Comentários Stonner 01.12.14
Gestão da Manutenção

O Planejamento de uma Parada de Manutenção – Parte 1

61 Comentários Stonner 05.05.13
Atualidades

O que o biquíni esconde e o custo das novas refinarias…

56 Comentários Stonner 17.04.13
Gerenciamento de Projetos

Metodologia FEL – Método dos Portões

45 Comentários Stonner 17.02.13

Bem-vindo ao novo

Blogtek

Seja notificado sempre que um novo conteúdo estiver disponível.

Não se preocupe, não temos prática de enviar spam.
© 2013 - 2018 Blogtek.