Atualidades

Comente 17.08.20 446 Visualizações Imprimir Enviar
Acidentes naturais causados pelo Homem: vulcão de lama

Acidentes naturais causados pelo Homem – Vulcão de Lama na Indonésia: não foi a Natureza, foi o Homem! O terrível acidente ocorrido na semana passada no Líbano, do qual todavia ainda não se tem certeza qual foi a origem, pelo menos no dia em que estou escrevendo este artigo, me fez refletir sobre os grandes desastres provocados pelo homem. Já abordamos aqui alguns grandes desastres, buscando disseminar lições aprendidas: o desastre de Texas City, Bhopal, Seveso, Minamata

Obviamente, há inúmeros desastres naturais: terremotos, furacões, vulcões, enchentes. Mas há também muitos acidentes causados pelo homem, até mesmo quando imaginamos tratar-se de um evento natural, tal como os vulcões de lama. Se você quiser ser notificado dos próximos artigos, cadastre seu e-mail aqui ao lado, em Assine o Blogtek! SEU E-MAIL NÃO SERÁ USADO POR TERCEIROS.

Acidentes naturais causados pelo Homem – o que é um Vulcão de Lama?

Quando falamos de vulcões, logo nos vem a mente vulcões expelindo lava. No entanto, há outro tipo de vulcões, por vezes também com lançamentos quentes, porém diferentemente de lava, expelem lama.

Também chamados de vulcões sedimentários, os vulcões de lama são menores que os vulcões tradicionais de lava. Estima-se que existam cerca de 700 destes vulcões no mundo, mais da metade deles localizadas no Azerbaijão. No famoso parque florestal de Yellowstone, conhecido por seus gêiseres, há muitos pequenos vulcões de lama. Os vulcões de lama são muito frequentemente associados a existência de campos petrolíferos.

E é justamente esta associação ao petróleo, que fez com que ocorresse um dos maiores desastres ambientais do mundo, aparentemente um desastre natural, provocado por um vulcão de lama, porém na realidade causado pelo homem.

Acidentes naturais causados pelo Homem – o vulcão de Sidarjo, Indonésia

Em maio de 2006, uma empresa indonésia de exploração de petróleo estava perfurando um poço em uma região com grande atividade sísmica. Apesar de ter sido advertida pelas autoridades da Indonésia diversas vezes, a perfuração continuou. Em dado momento, esta perfuração ativou uma área extinta, porém instável, gerando um terremoto de magnitude 6,3 na escala Richter, e após alguns dias gerou uma erupção de lama de 200 m de altura. Existem controvérsias se foi a perfuração que gerou o terremoto, ou se foi o terremoto que gerou a instabilidade. Porém é inequívoco que a perfuração foi que permitiu que se formasse o vulcão de lama, o qual em seu pico espalhou 180.000 m³ de lama por dia (equivalente a mais de 40 piscinas olímpicas por dia), em cerca de 300 pontos de bolha ao redor do seu centro.

Com uma vazão atualmente estabilizada em torno de 10.000 m³ por dia, o vulcão de lama cobriu e inutilizou mais de 25 km², e tem a expectativa de continuar expelindo lama por mais 25 a 30 anos.

Ainda que não tenham ocorrido perdas fatais, inúmeras casas e escolas foram destruídas e estradas totalmente bloqueadas. A região está devastada, como se pode ver pelas fotos a seguir.

Acidentes naturais causados pelo Homem
Acidentes naturais causados pelo Homem – vulcão de lama
Acidentes naturais causados pelo Homem
Acidentes naturais causados pelo Homem

Obviamente, pode ser bastante difícil detectar a possibilidade de ocorrer um desastre natural a partir da atividade humana. No entanto, neste caso a empresa foi advertida inúmeras vezes. Aqui mesmo no Blogtek há inúmeros artigos quem ilustrou que a passividade gerencial, a inobservância dos avisos, tem levado a desastres terríveis (veja o desastre da Challenger) . Ou seja, as lições aprendidas têm que ser realmente observadas.

A cada semana, publicamos novos artigos aqui no Blogtek, sobre Gerenciamento de Projetos, Gestão da Manutenção, e tópicos sobre Liderança e Gestão. Também semanalmente publicamos um vídeo, os quais podem ser acessados em youtube.com/c/Blogtek. Para manter-se informado sobre os próximos artigos, cadastre seu e-mail em Assine o Blogtek! SEU E-MAIL NÃO SERÁ USADO POR TERCEIROS.

Incoming search terms:

  • diagrama de analise de campo de forcas
  • explique cada um dos quadrantes da janela de johari e qual a sua utilidade

Clique aqui e cadastre-se para receber uma notificação por email sempre que um novo artigo for postado

Seu email não será utilizado por terceiros nem para envio de spam.
Stonner

Rodolfo Stonner, Engenheiro Mecânico pela UFRJ, atuou como Engenheiro de Equipamentos Sênior da Petrobras, e foi Gerente de Construção e Montagem das Obras Extramuros da Refinaria Abreu e Lima (RNEST), em Pernambuco. Atualmente aposentado, é consultor e instrutor nas áreas de Gerenciamento de Projetos e Gestão da Manutenção, e está atuando com a Deloitte na implantação do PMO para a Refinaria de Talara, Peru. Gosta de lecionar, trocar experiências e conhecimentos, é certificado como PMP (Project Management Professional) e RMP (Risk Management Professional) pelo PMI, e CRE (Certified Reliability Engineer) pela ASQ.

Newsletter

Seja notificado sempre que um novo conteúdo estiver disponível.

Não se preocupe, não temos prática de enviar spam.