Menu

Team building – escada de Tuckman

Stonner Comente 05.12.16 755 Vizualizações Imprimir Enviar

Team building – escada de Tuckman: o PMBoK (5th edition), em seu capítulo 9 (Gerenciamento dos recursos humanos do projeto) se refere à importante atividade de Team Building, já abordada aqui no Blogtek. Na versão em Português, este item 9.3.2.3, é denominado “Atividades de Grupo”, e nele são abordados os passos Forming(Formação), Storming (Conflito), Norming (Acordo), Performing (Desempenho) e Adjourning (Dispersão). Iremos aqui detalhar cada um destes passos, usando a nomenclatura em Inglês, como é mais conhecida. Se você quiser ser notificado dos próximos artigos, cadastre seu e-mail aqui ao lado, em Assine o Blogtek! SEU E-MAIL NÃO SERÁ USADO POR TERCEIROS.

Clique aqui e cadastre-se para receber uma notificação por email sempre que um novo artigo for postado

Seu email não será utilizado por terceiros nem para envio de spam.

Team building – escada de Tuckman: Forming

Team building - escada de Tuckman: Forming

Team building – escada de Tuckman: Forming

Esta é a fase em que a equipe se encontra, muitos se conhecem, e é informada com detalhes sobre o projeto, e os integrantes são informados de seus papéis e responsabilidades no Projeto.

Nesta fase, usualmente os membros da equipe tem postura positiva e educada. Permeia pela equipe algum sentimento de ansiedade e excitação.

Como líder, você tem atuação fundamental, pois é você que irá definir os papéis e responsabilidades, e orientar a equipe. Sua visibilidade é extremamente importante.

Atuação do Gerente: estabelecer metas e objetivos claros, para a equipe como um todo e para os membros individuais. Estilo Diretivo.

Team building – escada de Tuckman: Storming

Nesta fase, a equipe começa a entender a amplitude do projeto, o trabalho envolvido, as decisões técnicas e a abordagem de gerenciamento do projeto. Alguns membros podem começar a se destacar, gerando ciúmes e inveja. É nesta fase que muitas equipes se desagregam.

Os conflitos são decorrentes de diferentes formas de trabalho, reclamações sobre a divisão da carga de trabalho, e podem vir a contestar a autoridade do líder ou não concordarem com a forma de condução do projeto.

Diferentemente das equipes que trabalham em processos (operação, manutenção = rotina), onde as equipes trabalham juntos há anos e as mudanças são sutis ao longo do tempo, as equipes de projeto tem uma formação muito mais dinâmica, os processos de trabalho mudam de um projeto para outro, os membros das equipes não se conhecem.

Atuação do Gerente: construir confiança e relações positivas entre membros da equipe. Resolver conflitos quando surgirem. Manter-se positivo. Usar indicadores psicométricos para entender e maximizar as contribuição de cada membro (Tipologia de Holland, Myers Briggs, Belbin’s Roles). Estilo Coaching.

Team building – escada de Tuckman: Norming

Nesta fase, as equipes já se conhecem melhor, e começam a trabalhar de forma coesa e consistente. As diferenças individuais são conhecidas e respeitadas, as forças e talentos de cada um são reconhecidos, e sua autoridade como líder é respeitada.

Cessadas as desconfianças, os membros passam a colaborar entre si, socializar e dar feedback construtivo.

Atuação do Gerente: ajudar a equipe a assumir a responsabilidade pelo progresso de suas atividades. Dar autonomia à equipe. Estilo Participativo.

Team building – escada de Tuckman: Performing

Team building - escada de Tuckman: Performing

Team building – escada de Tuckman: Performing

A equipe atinge seu melhor desempenho, as tarefas fluindo com normalidade, sendo executadas no prazo e com qualidade, os processos e estruturas são bem conhecidos.

Eventuais saídas de membros são rapidamente absorvidas, e há continuidade no trabalho.

Atuação do Gerente: nesta fase, em que a equipe já desenvolve suas atividades com autonomia e eficiência, você pode se dedicar a atividades de cunho mais estratégico. A equipe tem autonomia para a maioria das decisões. Estilo Delegação.

 

 

Team building – escada de Tuckman: Adjourning

Conforme mencionado anteriormente, as equipes de projeto tem um ciclo de vida, não são permanentes como as equipes de operação e manutenção. Então, existe a fase de dispersão, a qual pode ser bastante tensa, pois é uma grande mudança, pessoas deixarão de conviver, haverá afastamento até geográfico, e, dependendo do mercado de trabalho, muitas pessoas eventualmente estarão desempregadas por um certo período.

Atuação do Gerente: fazer o contraponto a este momento de pesar, destacando as conquistas da equipe, reconhecendo méritos individuais, auxiliando no direcionamento futuro das carreiras. Estilo Destaque (motivacional).

Estaremos sempre publicando artigos sobre Gerenciamento de Projetos, Liderança e Gestão, Gestão da Manutenção e Atualidades. Se você quiser ser notificado dos próximos artigos, cadastre seu e-mail aqui ao lado, em Assine o Blogtek! SEU E-MAIL NÃO SERÁ USADO POR TERCEIROS.

 

Clique aqui e cadastre-se para receber uma notificação por email sempre que um novo artigo for postado

Seu email não será utilizado por terceiros nem para envio de spam.

Stonner

Rodolfo Stonner, Engenheiro Mecânico pela UFRJ, atuou como Engenheiro de Equipamentos Sênior da Petrobras, e foi Gerente de Construção e Montagem das Obras Extramuros da Refinaria Abreu e Lima (RNEST), em Pernambuco. Atualmente aposentado, é consultor e instrutor nas áreas de Gerenciamento de Projetos e Gestão da Manutenção, e está atuando com a Deloitte na implantação do PMO para a Refinaria de Talara, Peru. Gosta de lecionar, trocar experiências e conhecimentos, é certificado como PMP (Project Management Professional) e RMP (Risk Management Professional) pelo PMI, e CRE (Certified Reliability Engineer) pela ASQ.

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Publicidade

Gerenciamento de Projetos

Síndrome do estudante – procrastinação

Comente Stonner 20.11.17
Liderança e Gestão

Planejamento de cenários – estratégia na incerteza

Comente Stonner 13.11.17
Gerenciamento de Projetos

O projeto como parte do negócio – PMBOK Guide sexta edição

Comente Stonner 06.11.17
Gerenciamento de Projetos

Lei de Parkinson – expansibilidade do trabalho

1 Comentário Stonner 30.10.17
Gerenciamento de Projetos

Joint Confidence Level (JCL) – análise simultânea de custo e prazo

2 Comentários Stonner 23.10.17

Gerenciamento de Projetos

MS-Project – Dicas e Pegadinhas (Tips & Tricks)

83 Comentários Stonner 28.04.13
Liderança e Gestão

Seis regras testadas para vencer discussões (Les Giblin)

61 Comentários Stonner 01.12.14
Gestão da Manutenção

O Planejamento de uma Parada de Manutenção – Parte 1

61 Comentários Stonner 05.05.13
Atualidades

O que o biquíni esconde e o custo das novas refinarias…

56 Comentários Stonner 17.04.13
Gerenciamento de Projetos

Metodologia FEL – Método dos Portões

44 Comentários Stonner 17.02.13

Bem-vindo ao novo

Blogtek

Seja notificado sempre que um novo conteúdo estiver disponível.

Loading...Loading...
Não se preocupe, não temos prática de enviar spam.
© 2013 - 2017 Blogtek.