Menu

Planejamento em Ondas – Rolling Wave Planning

Stonner 8 Comentários 24.06.14 4348 Vizualizações Imprimir Enviar

Planejamento em Ondas  (Rolling Wave Planning): recentemente publicamos um artigo aqui no Blogtek, acerca do Cronograma de Marcos, em oposição ao tradicional Cronograma de Barras. O artigo aborda a questão da dificuldade de estipular prazos e detalhar atividades, na fase inicial do projeto. Um outro viés desta dificuldade é a técnica de Planejamento em Ondas (Rolling Wave Planning). Para ser sempre informado dos novos artigos do Blogtek, cadastre seu e-mail em Assine o Blogtek! SEU E-MAIL NÃO SERÁ USADO POR TERCEIROS.

Clique aqui e cadastre-se para receber uma notificação por email sempre que um novo artigo for postado

Seu email não será utilizado por terceiros nem para envio de spam.

Planejamento em Ondas – Rolling Wave Planning: Conceito

Planejamento em Ondas - Rolling Wave Planning

Planejamento em Ondas – Rolling Wave Planning

O PMBoK Guide (Fifth Edition) define o Planejamento em Ondas como uma das técnicas e ferramentas para o processo – Definir Atividades – dentro da área de conhecimento Gerenciamento de Prazo do Projeto:

“Planejamento em Ondas é uma técnica iterativa de planejamento na qual o trabalho a ser realizado no curto prazo é planejado em detalhe, enquanto o trabalho futuro é planejado em um nível mais elevado (menos detalhado). É uma forma de elaboração progressiva. Portanto, o trabalho é detalhado em diferentes níveis, dependendo de onde está alocado no ciclo de vida do Projeto. Durante o planejamento estratégico inicial, quando a informação é menos detalhada, os pacotes de trabalho podem ser decomposto até o nível conhecido de detalhes. Assim que mais é conhecido sobre os eventos que se aproximam no curto prazo, os pacotes de trabalho podem ser decompostos em atividades.”

Planejamento em Ondas – Rolling Wave Planning: um exemplo

Planejamento em Ondas

Planejamento em Ondas

Uma empresa de energia quer aproveitar áreas disponíveis no Nordeste do Brasil para instalar usinas eólicas.

Em um primeiro momento, sabe-se que a região tem déficit de energia elétrica, e não há possibilidade de geração hidroelétrica nas proximidades. Potencialmente, parece um bom negócio, mas não há como ter um planejamento detalhado que permita uma melhor avaliação de custos e estabelecer um adequado EVTE (Estudo de Viabilidade Técnica e Econômica).

A contratação de um Projeto Conceitual, posteriormente sua evolução para um Projeto Básico, o levantamento dos custos e impactos ambientais, estas são atividades em um horizonte próximo, as quais podem ser detalhadas.

Porém, as atividades de Suprimento e de detalhamento do Projeto, estas ainda estão em um horizonte demasiadamente longínquo para que possa ser detalhado.

À medida que se evolui, melhores definições de prazo e custos podem ser obtidas, permitindo cada vez mais melhor precisão na avaliação técnico econômica.

Portanto, em um projeto deste porte, cuja duração tipicamente poderia ser em torno de três anos, apenas o primeiro ano seria detalhado em nível de atividades.

Planejamento em Ondas – Rolling Wave Planning: cuidados

O fato das atividades no horizonte de médio e longo prazo não serem detalhados em um primeiro momento, NÃO exime os gerentes do projeto de estabelecerem um cronograma de marcos e definirem corretamente as premissas e restrições do projeto: pelo contrário, os marcos (milestones) são fundamentais para permitir às partes interessadas (stakeholders) quando o planejamento em ondas pode detalhar as fases seguintes.

Como o Planejamento em Ondas é recomendado para projetos com grande grau de incertezas, recomenda-se fortemente a utilização concomitante das técnicas de Gerenciamento de Risco.

Planejamento em Ondas não significa MENOS planejamento: significa na realidade um melhor planejamento!

Para ser sempre informado dos novos artigos do Blogtek, cadastre seu e-mail em Assine o Blogtek! SEU E-MAIL NÃO SERÁ USADO POR TERCEIROS.

Incoming search terms:

  • rolling wave planning
  • planejamento em ondas
  • planejamento ondas pmbok
  • técnica de Rolling

Clique aqui e cadastre-se para receber uma notificação por email sempre que um novo artigo for postado

Seu email não será utilizado por terceiros nem para envio de spam.

Stonner

Rodolfo Stonner, Engenheiro Mecânico pela UFRJ, atuou como Engenheiro de Equipamentos Sênior da Petrobras, e foi Gerente de Construção e Montagem das Obras Extramuros da Refinaria Abreu e Lima (RNEST), em Pernambuco. Atualmente aposentado, é consultor e instrutor nas áreas de Gerenciamento de Projetos e Gestão da Manutenção, e está atuando com a Deloitte na implantação do PMO para a Refinaria de Talara, Peru. Gosta de lecionar, trocar experiências e conhecimentos, é certificado como PMP (Project Management Professional) e RMP (Risk Management Professional) pelo PMI, e CRE (Certified Reliability Engineer) pela ASQ.

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

  • André de Pauli

    Caro Rodolfo. Parabéns pelo magnífico trabalho.

    Observei em alguns textos a citação “Projeto Conceitual”.

    Pesquisei sem sucesso sobre detalhes e especificações das fases de um projeto: Conceitual, Básico, ….Final…

    Já escreveu sobre este tema? Se positivo aonde poderei ler seu texto?

  • Olá, André, obrigado! Ainda não escrevi sobre o tema, mas está em minha lista de artigos a serem escritos, algo sobre Projeto Conceitual, Básico, FEED e Projeto Executivo. Face à sua demanda, irei subir a “prioridade” em escrevê-lo!!!! Saudações!

  • josé henrique de araújo silva

    Rodolfo, parabéns pelo artigo. Como profissional de mais de 35 anos de mercado e considerando vivências recentes, vejo em seu artigo observações importantes, levadas em consideração pelo planejamento em Ondas, com foco no curto prazo, sem perder a visão de conjunto dos marcos do Empreendimento. Não sou da área de planejamento, observando que tem faltado mais experiência de chão de campo para os profissionais dessa área da engenharia, e integração entre esses, quase sempre jovens, e a maturidade dos profissionais seniores de suprimentos, coordenação de projetos multidisciplinares e de construção/montagem, envolvidos mais diretamente com o campo. A responsabilidade da busca por esta integração é um dos atributos do Gerente do Empreendimento, mas não tenho visto isso no mercado, pois, em sua grande maioria, estão envolvidos com programações de custos, quase sempre furadas, pois negligenciam o simples e da engenharia, em seus princípios básicos, pois acham que isso não dá à visibilidade que precisam para alavancar a carreira com a rapidez que anseiam.
    Um grande abraço, estarei sempre atento aos seus artigos.

  • Grato pelo comentário, José Henrique. Um ponto me chamou a atenção, pela convergência com minhas reflexões: a falta de chão de fábrica…vejo isto muito na área de Planejamento e na área de Projetos (design). Entendo ser necessária a experiência para melhor contribuir nestas áreas. Conto com seus comentários e sugestões!

  • Vitor Pinheiro

    Prezado, professor Rdodolfo, parabéns pelo artigo, muito interessante. Estou me graduando em engenharia civil e gostaria de escrever um TCC sobre planejamento, gostaria que se possível informasse referências bibliográficas além do PMBok a cerca do tema “Planejamento em Ondas”.

    Sds!

  • Olá, Vitor, hoje estou publicando um artigo com links para TODOS os artigos já escritos no Blogtek, separados por assuntos. Talvez o ajude em encontrar mais referências.

  • Aldir da Silva Brazil

    Excelente artigo, de fácil entendimento. Muito bom. Meus Parabéns.

  • Obrigado, Aldir, bem vindo ao Blogtek!

Publicidade

Liderança e Gestão

Planejamento de cenários – estratégia na incerteza

Comente Stonner 13.11.17
Gerenciamento de Projetos

O projeto como parte do negócio – PMBOK Guide sexta edição

Comente Stonner 06.11.17
Gerenciamento de Projetos

Lei de Parkinson – expansibilidade do trabalho

Comente Stonner 30.10.17
Gerenciamento de Projetos

Joint Confidence Level (JCL) – análise simultânea de custo e prazo

2 Comentários Stonner 23.10.17
Gestão da Manutenção

7 desperdícios da produção (Lean Manufacturing)

Comente Stonner 16.10.17

Gerenciamento de Projetos

MS-Project – Dicas e Pegadinhas (Tips & Tricks)

83 Comentários Stonner 28.04.13
Liderança e Gestão

Seis regras testadas para vencer discussões (Les Giblin)

61 Comentários Stonner 01.12.14
Gestão da Manutenção

O Planejamento de uma Parada de Manutenção – Parte 1

61 Comentários Stonner 05.05.13
Atualidades

O que o biquíni esconde e o custo das novas refinarias…

56 Comentários Stonner 17.04.13
Gerenciamento de Projetos

Metodologia FEL – Método dos Portões

44 Comentários Stonner 17.02.13

Bem-vindo ao novo

Blogtek

Seja notificado sempre que um novo conteúdo estiver disponível.

Loading...Loading...
Não se preocupe, não temos prática de enviar spam.
© 2013 - 2017 Blogtek.