Menu

OEE – Overall Equipment Effectiveness

Stonner Comente 31.07.17 525 Vizualizações Imprimir Enviar

OEE – Overall Equipment Effectiveness:  esta é uma boa prática das indústrias de manufatura, pois é um indicador que conjuga a Disponibilidade, o Desempenho e a Qualidade. Este indicador é muito usado no processo de implantação da TPM (Total Productive Maintenance). Se você quiser ser notificado dos próximos artigos, cadastre seu e-mail aqui abaixo, em Assine o Blogtek! SEU E-MAIL NÃO SERÁ USADO POR TERCEIROS.

Clique aqui e cadastre-se para receber uma notificação por email sempre que um novo artigo for postado

Seu email não será utilizado por terceiros nem para envio de spam.

OEE – Overall Equipment Effectiveness:  Conceito

OEE – Overall Equipment Effectiveness – é o melhor padrão para avaliar a produtividade da produção (especialmente manufaturas). Um escore de 100% (ou próximo a isto) indica que sua indústria está produzindo apenas produtos sem defeito, o mais rápido possível, sem interrupções na produção. Ou seja, um indicador de Qualidade de 100%, de Desempenho 100% e de Disponibilidade de 100%.

Pela aferição do OEE, o empresário ou gestor terá como identificar as perdas de produção, melhorias na produtividade e buscar alcançar benchmarks.

OEE – Overall Equipment Effectiveness:  cálculo

OEE – Overall Equipment Effectiveness – é calculado através do produto da Disponibilidade, pela Qualidade, pelo Desempenho. Vejamos como se calcula cada um destes indicadores:

Disponibilidade é a razão entre Run Time e Planned Production Time, assim definidos:

Run Time: é o Planned Production Time, menos os tempos das perdas (Stop Time), que podem ser causadas por paradas não previstas (defeitos na máquina), e Planned Production Time é o tempo previsto para a produção.

OEE - Overall Equipment Effectiveness

OEE – Overall Equipment Effectiveness

Por exemplo, se uma manufatura funciona de 8:00 às 17:00, obviamente o Planned Production Time não é de 9 horas = 540 minutos, pois há uma hora de almoço. Porém, também não são 480 minutos, pois há o tempo de ligar a máquina, prepara-la antes de começar a produção, e desligá-la antes de sair para o almoço ou ao fim do expediente. Supondo que estes intervalos sejam de 10 minutos, teríamos 4 x 10 minutos = 40 minutos. Logo, o Planned Production Time é de 480 – 40 = 440 minutos.

Se ao longo do dia houver paradas imprevistas por 35 minutos (pequenos defeitos, algum material preso no interior da máquina), teremos um Run Time de 440 – 35 = 405 minutos, logo a Disponibilidade será:

Disponibilidade = (Run Time)/(Planned Production Time) = 405/440 = 92,05%

Qualidade é a razão entre a quantidade de peças boas (sem defeitos), pela quantidade total produzida.

Então, se uma máquina produziu 1.938 peças ao longo da jornada, porém apenas 1895 não tinham defeito, não foram refugadas, teremos:

Qualidade = (peças sem defeito)/(Total de peças) = 1895/1938 = 97,78%

Desempenho é a razão entre o Ciclo ideal (tempo teoricamente requerido para a produção de uma peça) vezes o número de peças produzidas, dividido pelo Run Time (tempo efetivo de operação da máquina).

Por exemplo, se para determinada máquina o Ciclo ideal é de 12 segundos, o desempenho seria, neste exemplo, calculado como:

Desempenho = (Ciclo ideal x Total de Peças)/(Run Time)

Desempenho = (12 s x 1938)/(405 x 60 s) = 95,70%

Portanto, usando a fórmula preferida para o cálculo do OEE, teríamos:

OEE = Disponibilidade x Qualidade x Desempenho

OEE = 92,05% x 97,78% x 95,70% = 86,14%

OEE – Overall Equipment Effectiveness: outra fórmula

Já que OEE = Disponibilidade x Qualidade x Desempenho, teríamos:

OEE = (Run Time)/(Planned Production Time) x (peças sem defeito)/(Total de peças) x (Ciclo ideal x Total de Peças)/(Run Time) = (peças sem defeito) x (Ciclo ideal)/(Planned Production Time)

Portanto, no exemplo anterior,  OEE = (1895) x (12)/(440×60) = 86,14%

Se esta fórmula é mais simples, por que a anterior é chamada de fórmula preferida? Porque permite avaliar individualmente os itens Disponibilidade, Qualidade e Desempenho.

Por exemplo, imaginemos que ao longo do mês de Agosto uma empresa tenha tido índices de Disponibilidade, Qualidade e Desempenho respectivamente de 89%, 99% e 96%. Teríamos um OEE de:

OEE = 89% x 99% x 96% = 84,58%

Em Setembro, os índices de Disponibilidade, Qualidade e Desempenho foram respectivamente de 93%, 95% e 98%. Teríamos um OEE de:

OEE = 93% x 95% x 98% = 86,58%

Oba!! O OEE subiu!!! Mas, atenção, será que enquanto empresário ou gestor você deseja um aumento do OEE à custa de uma redução percentual de 4% na Qualidade? A fórmula que utilizamos (a chamada fórmula preferida) permite acompanhar estas nuances.

Estamos sempre publicando dicas e sugestões para Gerenciamento, Gerenciamento de Projetos e Gestão da Manutenção. Toda semana, um artigo e um vídeo. Para manter-se informado sobre os próximos artigos, cadastre seu e-mail aqui abaixo em Assine o Blogtek! SEU E-MAIL NÃO SERÁ USADO POR TERCEIROS.

Clique aqui e cadastre-se para receber uma notificação por email sempre que um novo artigo for postado

Seu email não será utilizado por terceiros nem para envio de spam.

Stonner

Rodolfo Stonner, Engenheiro Mecânico pela UFRJ, atuou como Engenheiro de Equipamentos Sênior da Petrobras, e foi Gerente de Construção e Montagem das Obras Extramuros da Refinaria Abreu e Lima (RNEST), em Pernambuco. Atualmente aposentado, é consultor e instrutor nas áreas de Gerenciamento de Projetos e Gestão da Manutenção, e está atuando com a Deloitte na implantação do PMO para a Refinaria de Talara, Peru. Gosta de lecionar, trocar experiências e conhecimentos, é certificado como PMP (Project Management Professional) e RMP (Risk Management Professional) pelo PMI, e CRE (Certified Reliability Engineer) pela ASQ.

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Publicidade

Liderança e Gestão

Planejamento de cenários – estratégia na incerteza

Comente Stonner 13.11.17
Gerenciamento de Projetos

O projeto como parte do negócio – PMBOK Guide sexta edição

Comente Stonner 06.11.17
Gerenciamento de Projetos

Lei de Parkinson – expansibilidade do trabalho

Comente Stonner 30.10.17
Gerenciamento de Projetos

Joint Confidence Level (JCL) – análise simultânea de custo e prazo

2 Comentários Stonner 23.10.17
Gestão da Manutenção

7 desperdícios da produção (Lean Manufacturing)

Comente Stonner 16.10.17

Gerenciamento de Projetos

MS-Project – Dicas e Pegadinhas (Tips & Tricks)

83 Comentários Stonner 28.04.13
Liderança e Gestão

Seis regras testadas para vencer discussões (Les Giblin)

61 Comentários Stonner 01.12.14
Gestão da Manutenção

O Planejamento de uma Parada de Manutenção – Parte 1

61 Comentários Stonner 05.05.13
Atualidades

O que o biquíni esconde e o custo das novas refinarias…

56 Comentários Stonner 17.04.13
Gerenciamento de Projetos

Metodologia FEL – Método dos Portões

44 Comentários Stonner 17.02.13

Bem-vindo ao novo

Blogtek

Seja notificado sempre que um novo conteúdo estiver disponível.

Loading...Loading...
Não se preocupe, não temos prática de enviar spam.
© 2013 - 2017 Blogtek.