Menu

Lições Aprendidas, Boas Práticas e VIP (Value Improvement Practices)

Stonner 11 Comentários 28.07.13 4937 Vizualizações Imprimir Enviar

No Gerenciamento de Projetos, é comum se falar de Lições Aprendidas, Boas Práticas, Práticas de Incremento de Valor (VIPs – Value Improvement Practices), e muitas vezes há confusão entre estes termos. Quais as diferenças entre estas expressões? Abordaremos aqui cada um deles, com sua definição e características. Para saber mais sobre VIP’s, recomendo o excelente livro VIPs Value Improvement Practices, organizado por Paul Dinsmore e Pedro Leon Ugarte.

Clique aqui e cadastre-se para receber uma notificação por email sempre que um novo artigo for postado

Seu email não será utilizado por terceiros nem para envio de spam.

 

 

Lições Aprendidas – Conceito

Business Data Analyzing by adamrHá um ditado relativamente comum no âmbito do Gerenciamento de projetos que diz: “Nós não somos pagos para cometer os mesmos erros. Somos pagos para cometer novos erros”.

Evidentemente, a frase é deliberadamente provocativa e exagerada. Claro que, se possível, não devemos cometer erros, porém é difícil ao gerenciar um projeto de grande porte que erros não sejam cometidos, pelo menos, as melhores decisões não sejam sempre tomadas. Quantas vezes não admitimos, pública ou de forma privada: “Hoje, eu não tomaria aquela decisão”.

Porém, é de se esperar que os erros do passado constituam um aprendizado para o Gerente de Projeto. Assim como também os acertos!!!

Lições Aprendidas documentam a experiência adquirida ao longo de um Projeto. Estas lições vem de lidar e/ou resolver problemas reais em nossos projetos. Lições Aprendidas registram os problemas ocorridos, e como eles foram, ou deveriam ter sido, resolvidos. Registrar, documentar, e principalmente, divulgar as lições aprendidas é uma maneira de evitar que tais problemas voltem a ocorrer em projetos futuros.

Lições Aprendidas tem um viés tanto positivo como negativo. Lições Aprendidas nos mostram processos, práticas, decisões que não foram adequadas, e que devem ser evitadas em situações similares. Lições Aprendidas nos ensinam as soluções que foram dadas aos problemas ocorridos.

As Organizações devem ter um Banco de Lições Aprendidas, para possibilitar o acesso de todos Gerentes de Projeto, ou aqueles envolvidos nos Projetos. Deve ser incentivada a pesquisa de Lições Aprendidas ao início de cada nova fase do Projeto.

Utilizar uma determinada técnica em detrimento de outra, detectar que determinada ferramenta de planejamento e gestão se mostrou inadequada, verificar que determinados equipamentos não atenderam satisfatoriamente os requisitos, registrar que determinada empresa não teve bom desempenho, observar que determinado lay-out de Obra propiciou maior produtividade, isto são exemplos de Lições Aprendidas.

Boas Práticas – Conceito

Best Practice Sign Showing Most Efficient Procedures by Stuart MilesApós um conjunto de lições aprendidas acerca de determinado aspecto da Gestão de um Projeto, iremos estabelecer o que denominamos Boas Práticas.

Boas Práticas são métodos ou procedimentos que de forma consistente ao longo do tempo demonstraram trazer melhores resultados do que outros métodos ou procedimentos que vinham sendo utilizados.

Ou ainda, Boas Práticas são processos, técnicas ou uso inovador de recursos que tenham tido um registro consistente e comprovado de significativas melhorias nos aspectos de Custo, Prazo, Qualidade, Desempenho, Segurança, Meio Ambiente, ou qualquer outro item mensurável que impacte no resultado da Organização ou do Projeto.

 VIP’s (Value Improvement Practices) – Conceito

Rubber Stamp With VIP Word by Stuart MilesAs Práticas de Incremento de Valor (VIP’s) diferem das Boas Práticas na medida em que Boas Práticas são o resultado de um aprendizado passado, enquanto as VIP’s são um processo formal, organizado, estruturado de buscar práticas que efetivamente levem a melhores resultados do Projeto (Custo, Prazo, Segurança, Confiabilidade, Operabilidade, etc.).

Ou seja, as VIP’s não buscam necessariamente em experiências passadas os inputs para novas práticas. As VIP’s são obtidas através de um trabalho formal e estruturado, onde há a presença de Facilitador, Coordenador, Pessoal Técnico com expertise em determinado assunto, para buscar estabelecer uma Prática que leve a melhores resultados.

Por exemplo, podemos não ter tido problemas, ou aprendizados, em grandes obras em termos de facilidades construtivas, no passado. Podemos não ter gerado uma boa prática, de forma documentada e de procedimentos, porém o grupo que irá abordar a VIP de Construtibilidade (uma das mandatórias em grandes obras) irá se debruçar sobre todos os aspectos, e irá gerar uma Prática (VIP) que irá melhorar o desempenho do Projeto neste aspecto.

Breve, publicaremos um novo artigo sobre VIP’s, destacando as principais VIP’s, para que servem, em que momento devem ser aplicadas e em que circunstâncias. Para ser notificado de novos artigos, cadastre seu e-mail no topo da página, à direita, em Assine o Blogtek. SEU E-MAIL NÃO SERÁ USADO POR TERCEIROS.

Coincidentemente, no dia em que publiquei este artigo, o Luiz Carvalho publicou um artigo relacionado com o assunto em seu blog: A importância das lições aprendidas.

Incoming search terms:

  • boas vip
  • boas praticas
  • lições aprendidas conceito
  • vip práticas de incremento de valor

Clique aqui e cadastre-se para receber uma notificação por email sempre que um novo artigo for postado

Seu email não será utilizado por terceiros nem para envio de spam.

Stonner

Rodolfo Stonner, Engenheiro Mecânico pela UFRJ, atuou como Engenheiro de Equipamentos Sênior da Petrobras, e foi Gerente de Construção e Montagem das Obras Extramuros da Refinaria Abreu e Lima (RNEST), em Pernambuco. Atualmente aposentado, é consultor e instrutor nas áreas de Gerenciamento de Projetos e Gestão da Manutenção, e está atuando com a Deloitte na implantação do PMO para a Refinaria de Talara, Peru. Gosta de lecionar, trocar experiências e conhecimentos, é certificado como PMP (Project Management Professional) e RMP (Risk Management Professional) pelo PMI, e CRE (Certified Reliability Engineer) pela ASQ.

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Publicidade

Gerenciamento de Projetos

Síndrome do estudante – procrastinação

Comente Stonner 20.11.17
Liderança e Gestão

Planejamento de cenários – estratégia na incerteza

Comente Stonner 13.11.17
Gerenciamento de Projetos

O projeto como parte do negócio – PMBOK Guide sexta edição

Comente Stonner 06.11.17
Gerenciamento de Projetos

Lei de Parkinson – expansibilidade do trabalho

1 Comentário Stonner 30.10.17
Gerenciamento de Projetos

Joint Confidence Level (JCL) – análise simultânea de custo e prazo

2 Comentários Stonner 23.10.17

Gerenciamento de Projetos

MS-Project – Dicas e Pegadinhas (Tips & Tricks)

83 Comentários Stonner 28.04.13
Liderança e Gestão

Seis regras testadas para vencer discussões (Les Giblin)

61 Comentários Stonner 01.12.14
Gestão da Manutenção

O Planejamento de uma Parada de Manutenção – Parte 1

61 Comentários Stonner 05.05.13
Atualidades

O que o biquíni esconde e o custo das novas refinarias…

56 Comentários Stonner 17.04.13
Gerenciamento de Projetos

Metodologia FEL – Método dos Portões

44 Comentários Stonner 17.02.13

Bem-vindo ao novo

Blogtek

Seja notificado sempre que um novo conteúdo estiver disponível.

Loading...Loading...
Não se preocupe, não temos prática de enviar spam.
© 2013 - 2017 Blogtek.