Menu

GUT: Gravidade, Urgência, Tendência

Stonner Comente 28.11.16 1029 Vizualizações Imprimir Enviar

GUT: Gravidade, Urgência, Tendência – esta metodologia permite estabelecer de forma objetiva prioridades para diversas ações, especialmente no atendimento à Manutenção. Para eliminar mais ainda a subjetividade da priorização, a análise GUT pode ser feita com múltiplos participantes, principalmente Manutenção, Operação e SMS (Saúde, Meio Ambiente, Segurança Industrial). Se você quiser ser notificado dos próximos artigos, cadastre seu e-mail aqui abaixo, em Assine o Blogtek! SEU E-MAIL NÃO SERÁ USADO POR TERCEIROS.

Clique aqui e cadastre-se para receber uma notificação por email sempre que um novo artigo for postado

Seu email não será utilizado por terceiros nem para envio de spam.

GUT: Gravidade, Urgência, Tendência – definições

No gerenciamento de projetos, na gestão da manutenção, em qualquer área de gestão sempre haverá escassez de recursos. E assim deve ser! Se tivéssemos recursos para tratar de quaisquer problemas que surjam, certamente estaríamos superdimensionados, e gastando bem mais do que o ideal.

Logo, a pergunta crucial do gestor é: “O que fazer em primeiro lugar?”, “Como priorizar adequadamente os recursos dos quais disponho?”. E neste sentido a ferramenta GUT irá nos ajudar. Para qualquer problema existente na Organização, devemos indagar qual é a Gravidade, a Urgência e a Tendência. Vejamos as definições:

GRAVIDADE corresponde à intensidade, profundidade dos danos que o problema pode causar se não houver atuação gerencial;

URGÊNCIA corresponde ao tempo previsto para o surgimento dos danos ou resultados indesejáveis se não houver atuação gerencial;

TENDÊNCIA corresponde ao desenvolvimento que o problema terá na ausência de atuação gerencial.

GUT: Gravidade, Urgência, Tendência – pontuação

A tabela a seguir ilustra como fazer a pontuação para cada uma das variáveis:

GUT: Gravidade, Urgência, Tendência

GUT: Gravidade, Urgência, Tendência – critérios de pontuação

GUT: Gravidade, Urgência, Tendência – matriz

Escolhendo alguns atores representativos de diferentes áreas (por exemplo, conforme mencionado, no caso da Manutenção, seria adequado o preenchimento da Matriz pela Manutenção, Operações e SMS), prenche-se a matriz, onde na primeira coluna são elencadas os participantes, e para cada grupo de 4 colunas subsequentes (G, U, T, GxUxT) é colocada a pontuação para um determinado problema nas três primeiras, e na quarta o produto GUT; na última linha faz-se o somatório, e a prioridade vai do maior para o menor. A figura abaixo ilustra mais claramente:

GUT: Gravidade, Urgência, Tendência - matriz preenchida

GUT: Gravidade, Urgência, Tendência – matriz preenchida

Portanto, de acordo com o julgamento dos parâmetros Gravidade, Urgência e Tendência pelos representantes da Manutenção, Operação e SMS, o equipamento mais prioritário, que deve ser reparado preferencialmente, é a Turbina #2, seguido do Compressor #5 e do Forno #1.

Estaremos sempre publicando novos posts e vídeos sobre Gerenciamento de Projetos, Gestão da Manutenção, e tópicos de Liderança e Gestão. Se você quiser ser notificado dos próximos artigos, cadastre seu e-mail aqui abaixo, em Assine o Blogtek! SEU E-MAIL NÃO SERÁ USADO POR TERCEIROS.

Clique aqui e cadastre-se para receber uma notificação por email sempre que um novo artigo for postado

Seu email não será utilizado por terceiros nem para envio de spam.

Stonner

Rodolfo Stonner, Engenheiro Mecânico pela UFRJ, atuou como Engenheiro de Equipamentos Sênior da Petrobras, e foi Gerente de Construção e Montagem das Obras Extramuros da Refinaria Abreu e Lima (RNEST), em Pernambuco. Atualmente aposentado, é consultor e instrutor nas áreas de Gerenciamento de Projetos e Gestão da Manutenção, e está atuando com a Deloitte na implantação do PMO para a Refinaria de Talara, Peru. Gosta de lecionar, trocar experiências e conhecimentos, é certificado como PMP (Project Management Professional) e RMP (Risk Management Professional) pelo PMI, e CRE (Certified Reliability Engineer) pela ASQ.

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Publicidade

Gerenciamento de Projetos

Contratos EPC e EPCM – diferenças, vantagens e desvantagens

Comente Stonner 18.09.17
Liderança e Gestão

Diagrama Matricial – uma das sete ferramentas de gerenciamento

Comente Stonner 11.09.17
Gestão da Manutenção

O elo frágil da Gestão de Ativos

Comente Stonner 04.09.17
Gerenciamento de Projetos

Avalie a Comunicação em sua empresa ou organização

Comente Stonner 28.08.17
Gerenciamento de Projetos

Gerenciamento das Partes Interessadas

Comente Stonner 21.08.17

Gerenciamento de Projetos

MS-Project – Dicas e Pegadinhas (Tips & Tricks)

83 Comentários Stonner 28.04.13
Liderança e Gestão

Seis regras testadas para vencer discussões (Les Giblin)

61 Comentários Stonner 01.12.14
Gestão da Manutenção

O Planejamento de uma Parada de Manutenção – Parte 1

61 Comentários Stonner 05.05.13
Atualidades

O que o biquíni esconde e o custo das novas refinarias…

56 Comentários Stonner 17.04.13
Gerenciamento de Projetos

Metodologia FEL – Método dos Portões

44 Comentários Stonner 17.02.13

Bem-vindo ao novo

Blogtek

Seja notificado sempre que um novo conteúdo estiver disponível.

Loading...Loading...
Não se preocupe, não temos prática de enviar spam.
© 2013 - 2017 Blogtek.