Menu

Dicas Gerenciais – parte 2

José Carlos Rodrigues Moreira Comente 08.08.16 672 Vizualizações Imprimir Enviar

Dicas Gerenciais: recentemente publicamos aqui no Blogtek a primeira parte do artigo do nosso colega Moreira, referência em gestão na Petrobras. Destacamos aqui que estas Dicas Gerenciais foram escritas há cerca de 40 anos, e evidenciam que: 1- estas dicas gerenciais continuam atuais, e, 2- publicadas em uma época em que a Petrobras tinha uma preocupação muito mais técnica do que gerencial, mostram a preocupação do Moreira com os aspectos administrativos e gerenciais. Se você quiser ser notificado dos próximos artigos, cadastre seu e-mail aqui abaixo, em Assine o Blogtek! SEU E-MAIL NÃO SERÁ USADO POR TERCEIROS.

Clique aqui e cadastre-se para receber uma notificação por email sempre que um novo artigo for postado

Seu email não será utilizado por terceiros nem para envio de spam.

Dicas Gerenciais – continuação

Em Dicas Gerenciais – Parte 1, publicamos 28 dicas, às quais damos continuidade neste artigo:

Gerenciar é:

ID-10088004

Dicas gerenciais

29 – Procurar convocar as pessoas certas para uma reunião a fim de evitar tumulto provocado pelo excesso de pessoas, que nada tem a contribuir. Atentar que há certos tipos de reuniões (para transmitir um objetivo a ser alcançado, mudanças de diretrizes, etc.) em que é conveniente a participação de subordinados imediatos, mesmo sem contribuição a dar, para que consigamos deles a motivação pela retransmissão posterior, seria diluída (mesmo problema observado no item 18, porém, no sentido inverso).

30 – Procurar ter participação ativa em reuniões que lidera com terceiros, em que está em jogo, a defesa dos interesses da Empresa. A omissão do Chefe reforça a argumentação da outra parte. Para evitar isto, é importante que o Chefe esteja perfeitamente entrosado e principalmente conscientizado do problema a ser tratado.

31 – Procurar, quando em reuniões que é convocado como participante, observar o tratamento e solução dados a problemas não diretamente afetos a sua área. Esta prática consolida experiência e serve de preparação para ocupação futura de uma função de nível superior, que muitas vezes ocorre repentinamente.

32 – Procurar entender bem o organograma da Empresa e as atribuições dos diversos Órgãos. Este conhecimento deve ser tão mais detalhado quando mais próximo (no sentido de utilização) estiver do organismo sob seu comando. O não atendimento a esta prática muitas vezes gera decisões incorretas.

33 – Alargar os horizontes de percepção de problemas não se restringindo apenas a sua área específica. Procedendo desta forma, estará colaborando com o superior e sofrendo também um processo de treinamento citado no item 31.

34 – Estar aberto a receber críticas sobre o desempenho do organismo sob seu comando ou mesmo sobre o desempenho pessoal. Aceitar as críticas com a contribuição a melhoria de seu trabalho.

35 – Estar perfeitamente seguro quando da emissão de críticas principalmente quando ao comportamento ou desempenho de um subordinado. Críticas infundadas poderão gerar desestímulo.

36 – Estar sempre “olhando na frente” ou seja, procurar detectar hoje, pequenos problemas que poderão se tornar críticos num futuro próximo.

37 – É ter sensibilidade para conscientizar do que representa um problema do tipo citado no item anterior quando lhe é exposto.

38 – Não ficar somente aguardando que os problemas lhe sejam trazidos para apreciação. Ir também ao encontro dos mesmos identificando o momento em que uma maior participação sua, se faz necessária.

39 – Usar de sua percepção para a identificação de problemas e de sua criatividade para terminar ou sugerir soluções por mais absurdas que possam lhe parece.

40 – Estar conscientizado que sua atribuição não termina quando solicitamos alguma coisa a alguém, termina quando conseguimos o que queremos.

Dicas Gerenciais

Dicas Gerenciais

41 – Procurar discernir aqueles problemas que devem ou não ser levados para apreciação de um superior. Esta prática estimula a capacidade criativa e evita sobrecargas de trabalho desnecessário ao superior.

42 – Saber que reclamações constantes sobre problemas diversos sem estar acompanhadas de explicações sobre o que já foi feito ou de sugestões para saná-los, só trará sobrecargas de trabalhos, a um superior.

43 – Saber despachar documentos de maneira objetiva e para pessoas certas. Considerar os despachos em cada papel como uma decisão a ser tomada. Não despachá-los com o intuito de se livrar dos mesmos. (Nota do Stonner: àquela época, tínhamos nas mesas bandejas de entrada e saída, e despachávamos manualmente, escrevendo no verso dos documentos – pela manhã e pela tarde mensageiros recolhiam e entregavam documentos… eu também vivi esta época!!! Mas a observação vale para os e-mails)

44 – Saber redigir documentos de maneira clara, objetiva e com o nível de detalhamento compatível com a necessidade. Procurar redigi-los colocando-se na posição de quem vai recebê-los.

45 – Saber identificar aqueles documentos cuja linha geral de redação deva partir de si e não do subordinado.

46 – Saber identificar aqueles problemas cujas soluções merecem divulgação e para que organismos divulgar, objetivando evitar a repetição dos mesmos.

47 – Algumas vezes, levantar-se de sua cadeira para ir a sala de um subordinado tratar de algum problema. (com relação a estes últimos três itens, leia: Delegar – ferramenta de produtividade)

48 – Procurar dar atenção a qualquer tipo de problema ou solicitação trazida por subordinados seja de que nível for. Dar sempre satisfações aqueles que solicitarem algo.

49 – Lembrar que todo Chefe é um subordinado. Desta forma, procurar agir com o Chefe da mesma maneira como gostaria que os subordinados agissem com você.

50 – Procurar diariamente se autoanalisar revendo decisões tomadas, procurando desta forma, aprimorar sua maneira de trabalhar.

51 – Saber extrair daquilo que gerencia, índices padrão que lhe sirvam de comparação e o auxiliam decisões.

52 – Estar constantemente fazendo análise do comportamento e desempenho do Grupo que o cerca, para melhor conhece-lo orientando desta forma as decisões a serem tomadas.

53 – Não se perder em detalhes, deixando de lado a visão do conjunto.

54 – Procurar se informar daquilo que não sabe e que é necessário para o exercício da função, lembrando que pior do que não saber é não saber o que tem que saber.

55 – Procurar observar e captar as experiências vividas no dia a dia, observando também o desempenho daqueles que julga mais experiente a fim de poder aumentar ou modificar a lista de considerações até aqui descritas.

 

Dicas Gerenciais – Comentários

Dicas Gerenciais

Dicas Gerenciais

Acreditamos ter conseguido caracterizar quão complexo é na nossa maneira de entender, o exercício de uma função de Gerência.

Certamente haverá ainda muitas considerações por nós não lembradas ou por nós ainda não captadas (as situações estão sempre nos envolvendo, o difícil é captá-las) mas que, certamente, já as foram por outros, dentro da experiência vivida por cada um.

Você encontrará diversos artigos correlacionados com o tema aqui no Blogtek, tais como: Conciliar Talentos e Habilidades, Delegar: ferramenta de produtividade, KPI e Balanced Scorecard. Ademais, estaremos sempre publicando artigos sobre Liderança e gestão, Gerenciamento de Projetos e Gestão da Manutenção. Se você quiser ser notificado dos próximos artigos, cadastre seu e-mail aqui abaixo, em Assine o Blogtek! SEU E-MAIL NÃO SERÁ USADO POR TERCEIROS.

 

 

 

Incoming search terms:

  • excesso de auto confiança

Clique aqui e cadastre-se para receber uma notificação por email sempre que um novo artigo for postado

Seu email não será utilizado por terceiros nem para envio de spam.

José Carlos Rodrigues Moreira

José Carlos Rodrigues MOREIRA é engenheiro mecânico pela UFRJ, e trabalha na Petrobras há mais de 40 anos. É referência de conhecimento e gestão para diversos colegas, tendo trabalhado na Engenharia, RH, SUSEMA (atual SMS), BR Distribuidora, Área Internacional, em diferentes funções, desde Gerente Setorial até Gerente Executivo, Assistente do Diretor e do Presidente da BR Distribuidora.

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Publicidade

Gerenciamento de Projetos

Síndrome do estudante – procrastinação

Comente Stonner 20.11.17
Liderança e Gestão

Planejamento de cenários – estratégia na incerteza

Comente Stonner 13.11.17
Gerenciamento de Projetos

O projeto como parte do negócio – PMBOK Guide sexta edição

Comente Stonner 06.11.17
Gerenciamento de Projetos

Lei de Parkinson – expansibilidade do trabalho

Comente Stonner 30.10.17
Gerenciamento de Projetos

Joint Confidence Level (JCL) – análise simultânea de custo e prazo

2 Comentários Stonner 23.10.17

Gerenciamento de Projetos

MS-Project – Dicas e Pegadinhas (Tips & Tricks)

83 Comentários Stonner 28.04.13
Liderança e Gestão

Seis regras testadas para vencer discussões (Les Giblin)

61 Comentários Stonner 01.12.14
Gestão da Manutenção

O Planejamento de uma Parada de Manutenção – Parte 1

61 Comentários Stonner 05.05.13
Atualidades

O que o biquíni esconde e o custo das novas refinarias…

56 Comentários Stonner 17.04.13
Gerenciamento de Projetos

Metodologia FEL – Método dos Portões

44 Comentários Stonner 17.02.13

Bem-vindo ao novo

Blogtek

Seja notificado sempre que um novo conteúdo estiver disponível.

Loading...Loading...
Não se preocupe, não temos prática de enviar spam.
© 2013 - 2017 Blogtek.