Menu

Parte 2 – Boas práticas para cronogramas

Stonner Comente 24.04.17 947 Vizualizações Imprimir Enviar

Boas práticas para cronogramas – cronogramas são uma ferramenta indispensável para gerenciar qualquer projeto. Recentemente publicamos aqui no Blogtek a primeira parte deste Decálogo de Boas Práticas para Elaboração de Cronogramas, e houve enorme número de acessos. Veja aqui as demais boas práticas recomendadas. Se você quiser ser notificado dos próximos artigos, cadastre seu e-mail aqui abaixo, em Assine o Blogtek! SEU E-MAIL NÃO SERÁ USADO POR TERCEIROS.

Clique aqui e cadastre-se para receber uma notificação por email sempre que um novo artigo for postado

Seu email não será utilizado por terceiros nem para envio de spam.

Boas práticas para cronogramas – prudência nas estimativas

  • Não “force a barra” para atender prazos; você já sabe de antemão que os prazos não serão atendidos. Calcule os prazos de acordo com os recursos disponíveis.
  • O passado não garante o futuro. A produtividade em uma tarefa em uma determinada obra não garante que esta produtividade se repita nas próximas. Envolva o pessoal de supervisão e execução: além de obter dados mais realistas, você obtém o comprometimento destes no cumprimento dos prazos.
  • Saiba que os prazos determinísticos usualmente têm apenas 5% (cinco por cento) de probabilidade de serem atingidos!!!! Pratique a análise de Montecarlo, use os conceitos estatísticos! Leia mais aqui.

Boas práticas para cronogramas – cronograma carregado de recursos

  • Se você não carregar os recursos no cronograma (atribuir recursos às tarefas), você terá um cronograma irreal. Prazos são função dos recursos, principalmente quando os mesmos recursos estão atribuídos a diferentes tarefas.
  • Use os padrões de produtividade, para em função do prazo e das dimensões da atividade estimar os recursos. Porém, mais uma vez, use Montecarlo!!!! Além do mais, verifique se a quantidade de recursos estimados para uma atividade é coerente com as limitações físicas do local, da disponibilidade de ferramentas e equipamentos… Planejar não é pilotar o Project!

Boas práticas para cronogramas – nivelamento de recursos

  • Quando você “roda” o cronograma pela primeira vez, o padrão é que o cronograma esteja no “mais cedo”, ou seja, todas as atividades programadas em sua data mais cedo possível (ASAP: As soon as possible). Isto gera picos de recursos, porém como há folgas, e as atividades podem ser movimentadas ao longo das folgas, de maneira a otimizar o uso de recursos. A isto damos o nome de Nivelamento de Recursos.
  • Note que quando você “espreme” muito o cronograma para diminuir o uso de recursos, você consome as folgas, e muitas tarefas se tornarão críticas! Use o bom senso!
  • Não há, no Project, no Primavera, no SpiderProject, ou em qualquer software de planejamento um botão mágico que nivele os recursos em um piscar de olhos… esta é uma atividade que irá sempre depender do conhecimento, análise, experiência e bom senso do planejador!
Opções de nivelamento

Boas práticas para cronogramas – opções de nivelamento

Boas práticas para cronogramas – acompanhamento do cronograma

  • Parece que muitas pessoas (até gerentes de projeto) acham que os cronogramas são imutáveis, e fazem uma impressão bem bonita, e os afixam na parede. Já mencionamos isto aqui no Blogtek (Cronograma – via de mão dupla).
  • Se você não atualizar seu projeto, lançando o que foi realizado e reprogramando as tarefas, você estará em voo cego!

Boas práticas para cronogramas – técnicas de aceleração

  • Se você é um cara de sorte, o seu cronograma ficará dentro do prazo disponível. Porém, geralmente…isto não ocorre! Então use as técnicas de aceleração:
  • Crashing: não significa simplesmente aumento de recursos. Pode ser obtido por alternativas de execução, logística, métodos automatizados de execução. Você irá encurtar a duração de atividades, então só faz sentido se forem atividades do caminho crítico. Mas atenção, quando você encurta atividades, o caminho crítico pode mudar. Leia mais no artigo Crashing.
  • Fast Tracking: muito utilizado nas fases de contratação e aquisição, significa sobrepor parcialmente atividades. Leia aqui em Fast Tracking ou veja o vídeo.
  • Corrente crítica: em palavras simples, é um conceito que usa, além do caminho crítico, as limitações de recursos, além de conceitos tais como Lei de Parkinson (o trabalho se expande até ocupar todo o prazo disponível), e a Síndrome do Estudante, que retrata nossa tendência a deixarmos tudo para a última hora. Leia mais em Corrente Crítica.
  • Porém, atenção!!! Reduzir prazo SEMPRE implicará em riscos. Faça uma adequada análise dos riscos das medidas de aceleração que você estiver utilizando!

A cada semana, estaremos publicando novos artigos sobre Gerenciamento de Projetos, Gestão da Manutenção, e tópicos de Liderança e Gestão.  Se você quiser ser notificado dos próximos artigos, cadastre seu e-mail aqui ao lado, em Assine o Blogtek! SEU E-MAIL NÃO SERÁ USADO POR TERCEIROS.

 

 

 

 

 

Clique aqui e cadastre-se para receber uma notificação por email sempre que um novo artigo for postado

Seu email não será utilizado por terceiros nem para envio de spam.

Stonner

Rodolfo Stonner, Engenheiro Mecânico pela UFRJ, atuou como Engenheiro de Equipamentos Sênior da Petrobras, e foi Gerente de Construção e Montagem das Obras Extramuros da Refinaria Abreu e Lima (RNEST), em Pernambuco. Atualmente aposentado, é consultor e instrutor nas áreas de Gerenciamento de Projetos e Gestão da Manutenção, e está atuando com a Deloitte na implantação do PMO para a Refinaria de Talara, Peru. Gosta de lecionar, trocar experiências e conhecimentos, é certificado como PMP (Project Management Professional) e RMP (Risk Management Professional) pelo PMI, e CRE (Certified Reliability Engineer) pela ASQ.

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Publicidade

Gerenciamento de Projetos

Contratos EPC e EPCM – diferenças, vantagens e desvantagens

Comente Stonner 18.09.17
Liderança e Gestão

Diagrama Matricial – uma das sete ferramentas de gerenciamento

Comente Stonner 11.09.17
Gestão da Manutenção

O elo frágil da Gestão de Ativos

Comente Stonner 04.09.17
Gerenciamento de Projetos

Avalie a Comunicação em sua empresa ou organização

Comente Stonner 28.08.17
Gerenciamento de Projetos

Gerenciamento das Partes Interessadas

Comente Stonner 21.08.17

Gerenciamento de Projetos

MS-Project – Dicas e Pegadinhas (Tips & Tricks)

83 Comentários Stonner 28.04.13
Liderança e Gestão

Seis regras testadas para vencer discussões (Les Giblin)

61 Comentários Stonner 01.12.14
Gestão da Manutenção

O Planejamento de uma Parada de Manutenção – Parte 1

61 Comentários Stonner 05.05.13
Atualidades

O que o biquíni esconde e o custo das novas refinarias…

56 Comentários Stonner 17.04.13
Gerenciamento de Projetos

Metodologia FEL – Método dos Portões

44 Comentários Stonner 17.02.13

Bem-vindo ao novo

Blogtek

Seja notificado sempre que um novo conteúdo estiver disponível.

Loading...Loading...
Não se preocupe, não temos prática de enviar spam.
© 2013 - 2017 Blogtek.