Menu

Análise de sensibilidade – Gráfico Tornado

Stonner 4 Comentários 27.10.14 4323 Vizualizações Imprimir Enviar

Análise de sensibilidade – Gráfico Tornado: esta é uma importante ferramenta, auxiliar nos processos decisórios, para avaliar quais são as variáveis que mais fortemente impactam um projeto, e, desta forma, permitir selecionar sobre que variáveis estabelecer um Plano de Ação, criar salvaguardas, ou explorar mais, se for o caso. A análise de sensibilidade é um processo, o qual usualmente apresenta como entregável final um gráfico denominado Tornado. Se você quiser ser notificado dos próximos artigos, cadastre seu e-mail aqui ao lado, em Assine o Blogtek! SEU E-MAIL NÃO SERÁ USADO POR TERCEIROS.

Clique aqui e cadastre-se para receber uma notificação por email sempre que um novo artigo for postado

Seu email não será utilizado por terceiros nem para envio de spam.

Análise de sensibilidade – conceito

Ao estudarmos os possíveis resultados de um projeto, geralmente sob a ótica de custo, percebemos que a variação das entradas (custo operacional, custo de capital, dificuldades logísticas, problemas de licenciamento, atrasos, retrabalhos, etc.) tem impactos na saída, por exemplo, o Valor Presente Líquido de um projeto.

Estudar todas as possíveis variações simultaneamente é inviável: são muitas as variações, tornando o universo de opções impossível de ser avaliado.

Na análise de sensibilidade, faz-se a variação de cada uma das variáveis separadamente, mantendo as demais constantes, e observando a variação do resultado.

O entendimento fica mais fácil através de um exemplo.

Análise de sensibilidade – exemplo

Suponha que você seja um empresário do ramo de entretenimento, e queira programar um evento de rock, em uma noite, com uma famosa banda.

Pela sua experiência, você prevê um público de 20.000 pessoas, com ingressos a R$ 100,00. O aluguel do espaço por uma noite é R$300.000,00, e o cachê da banda é de R$ 200.000,00. Usualmente você dispende R$ 200.000,00 em publicidade (os valores, evidentemente, são totalmente fictícios).

Então, sua expectativa de lucro é:

Lucro = Receita (Público x ingresso) – Aluguel – Cachê – Publicidade

Ou seja:

Lucro = 20.000 x R$ 100 – R$ 300.000 – R$ 200.000 – R$ 200.000 = R$ 1.300.000

Este é o seu lucro esperado, porém você sabe que alguns fatores podem afetar, positiva ou negativamente, este resultado: a variação de preço pode trazer mais ou menos gente para o evento, pode ocorrer chuva, pode haver um evento concorrente no mesmo dia, e você pode investir mais ou menos em publicidade.

Análise de sensibilidade – construção da tabela

A sua experiência em eventos anteriores indica que para o preço de R$ 100, a expectativa de público é de 20.000 pessoas, mas se você baixar o ingresso para R$ 80, poderá ter um público de 30.000 pessoas, e aumentando o preço para R$ 120, o número cai para 15.000 pessoas.

Analogamente, você sabe que apesar da expectativa de ter um público de 20.000 pessoas, este número despenca para 13.000 se houver chuva.

Também, se você economizar na Publicidade, e gastar apenas R$ 100.000, você terá um público de cerca de 16.000 pessoas, porém gastando mais, investindo R$ 300.000 em publicidade, você espera contar com um público de 28.000 pessoas.

As 20.000 pessoas normalmente esperadas para este evento serão reduzidas a 18.000, caso haja no mesmo dia um evento concorrente.

Todas estas variações, cada uma individualmente, estão resumidas na tabela abaixo, juntamente com o lucro esperado:

Análise de sensibilidade - tabela

Análise de sensibilidade – tabela

Análise de sensibilidade – diagrama Tornado

A tabela já é bem clara, porém para melhor evidenciar os resultados, ou para poder mais convincentemente apresentar os resultados em uma apresentação, costuma se construir o Gráfico Tornado:

Análise de sensibilidade - gráfico Tornado

Análise de sensibilidade – gráfico Tornado

Portanto, verifica-se que para maximizar o retorno financeiro, a variável mais sensível é a publicidade. Ou seja, vale mais a pena investir forte em publicidade, do que procurar mitigar efeitos da chuva, ou ainda atuar no preço dos ingressos.

O Excel não tem dentre seus gráficos especificamente o Gráfico Tornado. O “macete” é colocar os resultados na forma de barras 2D sobrepostas, e colorir a barra menor de Branco, ficando exposta apenas a variação.

Outros artigos sobre ferramentas de decisão serão publicados em breve no Blogtek. Para manter-se informado sobre os próximos artigos, cadastre seu e-mail em Assine o Blogtek! SEU E-MAIL NÃO SERÁ USADO POR TERCEIROS.

Incoming search terms:

  • gráfico de sensibilidade
  • grafico de tornado
  • analise de sensibilidade tornado
  • Tornado Diagramas - analise de sensibilidade
  • sensibilidade do tornado
  • sensibilidade de um grafico
  • interpretacao diagrama tornado
  • graficos analise de sensibilidade
  • grafico tornado o que
  • artigo tornador análise

Clique aqui e cadastre-se para receber uma notificação por email sempre que um novo artigo for postado

Seu email não será utilizado por terceiros nem para envio de spam.

Stonner

Rodolfo Stonner, Engenheiro Mecânico pela UFRJ, atuou como Engenheiro de Equipamentos Sênior da Petrobras, e foi Gerente de Construção e Montagem das Obras Extramuros da Refinaria Abreu e Lima (RNEST), em Pernambuco. Atualmente aposentado, é consultor e instrutor nas áreas de Gerenciamento de Projetos e Gestão da Manutenção, e está atuando com a Deloitte na implantação do PMO para a Refinaria de Talara, Peru. Gosta de lecionar, trocar experiências e conhecimentos, é certificado como PMP (Project Management Professional) e RMP (Risk Management Professional) pelo PMI, e CRE (Certified Reliability Engineer) pela ASQ.

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

  • ROSIMERI FERNANDES

    Muito boa essa matéria, altamente explicativa.

  • Obrigado, Rosimeri, bem vinda ao Blogtek!

  • Rodopiano Neto

    Muito esclarecedor o artigo sobre análise de sensibilidade. O exemplo simples facilitou bastante a compreensão do tema e a utilização prática do gráfico tornado. Parabéns!

  • Obrigado, Rodopiano! Espero poder sempre contribuir!

Publicidade

Gerenciamento de Projetos

Contratos EPC e EPCM – diferenças, vantagens e desvantagens

Comente Stonner 18.09.17
Liderança e Gestão

Diagrama Matricial – uma das sete ferramentas de gerenciamento

Comente Stonner 11.09.17
Gestão da Manutenção

O elo frágil da Gestão de Ativos

Comente Stonner 04.09.17
Gerenciamento de Projetos

Avalie a Comunicação em sua empresa ou organização

Comente Stonner 28.08.17
Gerenciamento de Projetos

Gerenciamento das Partes Interessadas

Comente Stonner 21.08.17

Gerenciamento de Projetos

MS-Project – Dicas e Pegadinhas (Tips & Tricks)

83 Comentários Stonner 28.04.13
Liderança e Gestão

Seis regras testadas para vencer discussões (Les Giblin)

61 Comentários Stonner 01.12.14
Gestão da Manutenção

O Planejamento de uma Parada de Manutenção – Parte 1

61 Comentários Stonner 05.05.13
Atualidades

O que o biquíni esconde e o custo das novas refinarias…

56 Comentários Stonner 17.04.13
Gerenciamento de Projetos

Metodologia FEL – Método dos Portões

44 Comentários Stonner 17.02.13

Bem-vindo ao novo

Blogtek

Seja notificado sempre que um novo conteúdo estiver disponível.

Loading...Loading...
Não se preocupe, não temos prática de enviar spam.
© 2013 - 2017 Blogtek.